Mares de Titã refletem a luz solar – APOD

TitanGlint_cassini_960

Créditos da imagem: VIMS Team, U. Arizona, ESA, NASA.

Por que a superfície de Titã está tão brilhante? O motivo: a luz solar a partir dos mares líquidos. Titã, a maior lua de Saturno, tem numerosos lagos serenos de metano que, quando se está no ângulo certo, refletem a luz solar como se fossem espelhos.

Representado aqui em falsas cores, o mundo coberto de nuvens Titã foi fotografado em agosto passado, em diferentes faixas de luz infravermelha, que penetra através da nuvens, pela sonda robótica Cassini, atualmente orbitando Saturno. Esta reflexão especular era tão brilhante que saturou uma das câmeras de infravermelho da Cassini.

Embora a luz solar fosse chata, ela também foi útil. As regiões de reflexão confirmam que o norte de Titã abriga um vasto e complexo conjunto de mares com uma geometria que indica períodos de evaporação significativa.

Durante suas numerosas passagens pela lua mais misteriosa do nosso Sistema Solar, a Cassini revelou que Titã é um mundo com clima ativo – incluindo os tempos em que chove uma versão liquefeita do gás natural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.