Rochas sedimentares perto do Monte Sharp em Marte – APOD

LayeredRocks_curiosity_1080

Créditos da imagem: NASA, JPL-Caltech, MSSS.

O que fez com que essas rochas marcianas ficassem em camadas? A principal hipótese é um antigo lago marciano que se manteve em evaporação e recarga por mais de 10 milhões de anos – mas agora permaneceu seco e sem água durante milhares de milhões de anos.

A imagem em destaque, tirada em novembro passado pelo rover robótico Curiosity, mostra a Rocha Whale de um metro de largura, que é parte do afloramento Pahrump Hills na base do Monte Sharp. É também evidente na imagem uma estratificação cruzada – rochas com camadas angulares – que provavelmente foi facilitada por ondas de areia.

O Curiosity continua a encontrar muitas rochas sedimentares como esta, uma vez que continua a andar ao redor Monte Sharp, que tem 5,5 quilómetros de altura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.