A duas horas antes de passar por Neptuno – APOD

neptune_voyager2_960

Créditos da imagem: Voyager 2, NASA.

Duas horas antes da maior aproximação a Neptuno em 1989, a espaçonave robótica Voyager 2 capturou esta imagem. Eram claramente visíveis pela primeira vez nuvens do tipo cirrus de cores claras flutuando na alta atmosfera daquele planeta. Sombras dessas nuvens podem ser vistas até mesmo sobre as formações de nuvens mais baixas.

A maior parte da atmosfera de Neptuno é feita de hidrogénio e hélio, que são invisíveis. Assim, a cor azul de Neptuno provém de pequenas quantidades de metano atmosférico, que preferencialmente absorve a luz vermelha. Neptuno tem os ventos mais rápidos do Sistema Solar, com rajadas atingindo os 2.000 quilómetros por hora. Especulações afirmam que diamantes podem ser criados em condições densas e quentes que existem sob o topo das nuvens de Urano e Neptuno.

Vinte e seis anos depois, a New Horizons da NASA está preparada para ser a primeira espaçonave a dar um zoom em Plutão e além, em julho deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.