O asteroide 2012 TC4 vai colidir com a Terra em 2017?

asteroid-2012-TC4-photo - Kopia

O meteoro que provocou os estragos em Chelyabinsk, em Fevereiro de 2013, tinha cerca de 20 metros de diâmetro.
O asteroide 2012 TC4 tem entre 12 e 40 metros de diâmetro (ainda não se tem certezas), e passará perto da Terra a 12 de Outubro de 2017.
Ele já passou relativamente perto da Terra em Outubro de 2012. Passou a cerca de 95 mil quilómetros da Terra, o que é cerca de 1/4 da distância a que a Lua se encontra.

Sabe-se agora que ele tem 0,00055% de probabilidade de acertar na Terra em Outubro de 2017. Por isso, é preciso monitorizá-lo frequentemente, de modo a saber mais características dele e poder ter uma maior exatidão na sua órbita – como nos diz Judit Györgyey-Ries, astrónoma da Universidade do Texas em Austin, e que está a investigar este asteroide através de observações feitas pelo McDonald Observatory.

Apesar da possibilidade de colisão, não desesperem…
É que a probabilidade de não colisão é: 99,99945% . Ou seja, a probabilidade de não colidir é cerca de 100%!
Além disso, como sempre aconteceu até hoje, com mais observações do asteroide até 2017, o que eventualmente irá acontecer é que a probabilidade de colisão será de 0,00000000%.

55 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Bom dia Carlos,
    Gostei bastante de suas explicações e fiquei mais tranquila, mais confesso que tenho bastante medo sobre o asteróide apophis e duvidas sobre a famosa Tarja preta que falam.
    Você poderia me ajudar ?

  2. Ola Carlos !!!
    Eu desejo te fazer apenas uma pergunta que me deixou dúvidas e um pouco de medo.

    Você conhece o asteroide 1997 XF11 ?
    Descoberto por : Jim Scotti

    Então …esse objeto me deixou um pouco preocupado, porque eu fui em um site na qual esqueci o nome, e o título é que esse suposto objeto pode colidir com a terra no futuro e o ano previsto é em 2028 mas tem um porém, esse site tambem disse que a NASA e um astrônomo chamado de Gerhard Hahn falaram que esse asteroide não representa perigo nenhum de se chocar com o nosso planeta.
    Eles também fizeram os cálculos e chegaram a conclusão de que este objeto não vai colidir e sim só vai passar pela terra.
    Mas tem só um problema, como sou vítima de sensacionalismo e fico pensando que esses cálculos estão errados, por causa disso estou com o pouco de medo !

    Se você estiver tempo responda este meu comentário mais breve possível por favor, eu lhe agradeço 🙂 !!!

    Fontes:
    UOL: https://www.google.com.br/amp/s/noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/deutschewelle/2017/12/06/1997-descoberto-asteroide-que-poderia-representar-perigo-para-a-terra.amp.htm

    Super.abril.com.br: https://www.google.com.br/amp/s/super.abril.com.br/tecnologia/os-calculos-que-afastaram-o-susto/amp/

    Minor Planet Center: https://www.minorplanetcenter.net/db_search/show_object?utf8=✓&object_id=1997+xf11

    Minor Planet Center (Mapa da orbita):
    https://www.minorplanetcenter.net/db_search/show_orbit?utf8=✓&number=35396&designation=1997+XF11&name=&epoch=2018-03-23.0&peri=102.914837&m=346.81748&node=213.7529819&incl=4.0988564&e=0.48379209&a=1.442762&commit=Interactive+Orbit+Sketch

    1. Oi Julio,

      A resposta é para este asteroide, mas funciona para qualquer outro asteroide.

      Sempre que um asteroide é descoberto, as contas preliminares à sua órbita, mostram um elevado grau de incerteza (porque se tem poucos pontos da órbita para se trabalhar).
      À medida que o tempo vai passando e novas observações de vão fazendo, outros pontos da órbita vão sendo acumulados na matemática, e os cálculos vão sendo refinados.
      Até hoje, sempre que um asteroide tinha chance inicial de bater na Terra, com novos cálculos, as incertezas diminuíram e os novos cálculos deram os asteroides a passar longe da Terra.

      Se você pensar numa imagem em que o asteroide tem um cone de órbitas, esse cone será enorme inicialmente, porque há muita incerteza, por isso, é normal por vezes a Terra estar incluída nesse cone de órbitas do asteroide.
      À medida que se vão refinando os cálculos, esse cone vai ficando cada vez mais estreito, e a Terra já não estará dentro dele.

      Foi o que aconteceu neste caso.
      Inicialmente, o asteroide tinha hipóteses de bater na Terra a 28 de Outubro de 2028.
      Com mais observações, a incerteza diminuiu, e sabe-se agora que ele passará “perto” da Terra a 26 de Outubro de 2028. E por “perto”, quer dizer 2,4 vezes mais distante do que a Lua está da Terra.
      Será visível somente com binóculos.

      Por isso, não se preocupe 😉

      abraço!

      1. Carlos Oliveira
        Muito obrigado pela resposta, agora posso considerar que você é um dos herois da astronomia e é um amigo, finalmente encontrei uma pessoa que me despreocupou e me deixou tranquilo.

        Moral da história: Você é demais !!!

        Muito obrigado 😉 !!!

  3. Passou a 18.000!!!!!

    1. Na verdade passou a mais de 50 mil kms da Terra.

  4. Olá, muito esclarecedor seu espaço.
    Gostaria de ter referências sobre sites confiáveis que tratam sobre asteroides. Tem muita enganação circulando.
    Entender o céu seria meu sonho coisa muito impossível para amadores como eu. Mas amo o assunto!
    Abraços

    1. Não faltam aqui referências confiáveis sobre asteroides 😉
      http://www.astropt.org/category/meteoros-asteroides-cometas/asteroides/

      abraços

        • Cleilson on 19/09/2017 at 20:51

        Oi dr. Carlos ,já começaram a surgir historia falando que esse asteróide vai colidir com a terra em 1 de outubro de 2017 ,essa historia e verídica?

      1. Como sempre acontece, quer para essa data quer para qualquer outra data futura que leia, é sempre mentira.

  5. Olá Carlos Oliveira, poderá ter chuva de asteróides por 100 anos a partir de 2017 e pode haver risco de colisão ?

    1. Todos os meses temos chuvas de meteoros.
      Na verdade, todos os dias temos quedas de meteoros. Mas por vezes, são chuvas porque são em maior número.
      http://www.amsmeteors.org/meteor-showers/meteor-shower-calendar/

      Todos esses meteoros “colidem” com a Terra.

      Estas chuvas sempre existiram desde que existem humanos.

      Por isso, não há qualquer problema nem sequer pode ser entendido como perigoso.

      abraços

        • Yago on 15/07/2017 at 21:39

        Obrigado !

  6. Olá Carlos Oliveira, poderá ter chuva de asteróides por 100 anos a partir de 2017 e pode haver risco de colisão ?

    • Luís Figueiredo on 12/06/2017 at 12:12
    • Responder

    Se em Outubro de 2012 passou a 95.000 Km e em 12 de Outubro poderá passar a 11.000 Km, julgo que em Outubro de 2022 a probabilidade de choque subirá exponencialmente. Estarei certo?

    1. Tendo em conta que o que se sabe está aqui:
      https://ssd.jpl.nasa.gov/sbdb.cgi?sstr=2012TC4;cad=1

      Diga-me onde viu esses valores para 2022.

      Obrigado.

        • Luís Figueiredo on 12/06/2017 at 17:29

        Boa tarde,
        Não tenho grandes conhecimentos de astronomia pelo que não sei se esta projeção está ou não correta nem vi esses dados em qualquer lado. Mas, sem ter em conta os efeitos de gravidade mas apenas a de que a elipse se aproxima da Terra a cada 5 anos, seria de presumir que por volta de 11/10/2022 passasse bastante mais perto. Provavelmente estarei a fazer cálculos sem qualquer fundamento. Obrigado

      1. Olá Luís,

        Ahhh ok.
        Pensei que tivesse visto esses dados em algum lado científico, e eu não tivesse conhecimento desses dados.

        O período do asteroide é cerca de 609 dias, ou seja, ele passa “por aqui” pouco mais de a cada 1 ano e meio.

        “Por aqui” entenda-se que a cada ano e meio ele passa perto do Sol.
        Nessas passagens, por vezes passa relativamente da Terra, se a Terra estiver na mesma linha de órbita do asteroide. Mas a Terra pode estar perto dele aquando da sua chegada ao Sol, aquando da sua ida de volta, ou até pode nem sequer estar perto desses locais. A órbita da Terra é muito grande e pode não estar nesses dois locais na altura exata que o asteroide passa.

        Por isso é que nos dados de passagens relativamente próximas à Terra, o asteroide passou perto da Terra em Outubro de 1996, em Março de 1997, depois só em Agosto de 2009, em Fevereiro de 2010, Outubro de 2012, e agora só em Outubro de 2017.

        Ou seja, além da excentricidade da órbita do asteroide, não existe um intervalo concreto de tempo que o Luís pode produzir para o asteroide (em relação à Terra) 😉

        Existem tantas variáveis ainda a afetar a órbita que a própria NASA não faz previsões para anos após 2017.
        https://ssd.jpl.nasa.gov/sbdb.cgi?sstr=2012TC4;cad=1;old=0;orb=0;cov=0;log=0#cad

        Tal como no caso do Apophis, ainda existem variáveis, incertezas, que só se poderão eliminar com toda a certeza após a passagem de 2017. Só nessa altura se poderá ter a certeza da sua próxima órbita perto da Terra.

        No caso do Apophis, só em 2029 se poderá ter absoluta certeza para a sua passagem de 2036:
        http://www.astropt.org/2013/01/10/asteroide-apophis-nao-vai-bater-em-2036/

        abraços!

        • Luís Figueiredo on 14/06/2017 at 09:56

        Muito obrigado pela sua resposta. Já sabia que ele tinha uma orbita de 1.67 yr (608.74 d) fazendo fé na Wikipedia inglesa, no entanto julgava que de 3 em 3 orbitas se encontrasse mais perto da orbita terrestre e por coincidência no mês de Outubro… Afinal parece que estava errado. Gostaria de saber interpretar os dados dos sites que menciona e poder fazer cálculos para a previsibilidade das orbitas futuras… Um abraço

    2. Acabou passando a 18.000km, muito perto mesmo

      1. Na verdade passou a mais de 50 mil kms da Terra.

  7. e se um asteroide grande se colidir com a lua que fica perto da terra, quais serias as conseguias aqui na terra;
    sobrarias alguma coisa pra nos, porque todo mundo se preocupa em asteroide se colidir com a terra, e com a lua,
    alguem monitora isso.

    1. Sim, os asteroides que estão monitorados, sabe-se tanto para a Terra como para a Lua.

      Aliás, mesmo quando um asteroide passa a 5 vezes mais do que a distância da Lua, já aparece nos jornais como passando “perto da Terra”.

      abraços

  8. Carlos Oliveira é verdade que o asteroide 2011 ag5 colidiu com outro asteroide menor e alterou sua trajetória em direção a terra, quem diz isso foi um site que se chama Verdade Mundial que deu essa notícia apavorante !

    1. Esse website é pseudo. Nenhuma das pessoas lá sabe de astronomia.

      Se quer saber de asteroides, tem que falar com as pessoas que o observam. As informações corretas ou estão em locais de astronomia ou em websites de observatórios astronómicos. Só. Porque só esses observam os asteroides.

      Sobre o 2011 AG5, isto é o que se sabe já desde 2012:
      http://www.astropt.org/2012/12/23/asteroide-2011-ag5-nasa-elimina-risco-de-impacto-para-2040/

      abraços!

        • Cleilson on 10/06/2017 at 22:36

        Vi essa semana que corre perigo de asteroides bater na terra por causa das taurinas e verdade?

      1. Existem chuvas de meteoros todos os meses, sendo que todas as noites (e dias) caem meteoros.

        Meteoros são pequenos pedaços de poeira que, mesmo quando caem muitos num curto período de tempo (chuva de meteoros), nada provocam, como se pode provar todos os meses.

        abraços

    • Luís Figueiredo on 02/02/2017 at 16:50
    • Responder

    Entre 9 de Janeiro e 2 de Fevereiro deste ano passaram já, pelo menos, 5 asteroides com distâncias inferiores à que vai da Terra à Lua. Assusta-me particularmente o facto de todos os 5 asteroides terem sido descobertos este ano… com pouquíssimos dias de antecedência. Aqui vai o nome dos 5…
    9/1 – 2017 AG13
    25/01 – NEA 2017 BX
    30/1 – 2017 BH30
    31/1 – 2017 BJ30
    2/2 – 2017 BS32

    1. Sempre existiram e sempre vão existir.

      A distância entre a Terra e a Lua é enorme.

      Só se tem que “preocupar” um pouco é quando eles passam entre os satélites geoestacionários e a Terra (o Apophis será assim). Mesmo assim, com medições precisas é possível prever se (não) bate.

      abraços

  9. Algo sobre um asteróide “2016wf9” de que um astrônomo russo diz que irá impactar com a terra fevereiro
    Por sinal está sendo bem falada

    (…comentário editado…)

    1. Peço desculpa, mas não aceitamos links sensacionalistas/vigaristas.

      Quem descobre e segue os asteroides, são os astrónomos.
      Por isso, só aceitamos fontes astronómicas.

      No caso do asteroide 2016 WF9, a 25 de Fevereiro de 2017 vai passar mais perto da Terra. Mesmo assim, vai passar a 51 milhões de kms da Terra.
      Ou seja, 150 vezes mais longe que a Lua!

      Tudo o que ler sobre colisões, é pura vigarice.

      abraços

    2. Já agora, Dyomin Damir Zakharovich não é astrónomo. É somente um crente religioso na fantasia do Nibiru, que tenta ser famoso à custa de cenários catastróficos.

      Quando ele fala com jornalistas, diz que é um “astrónomo auto-didacta”, que é o mesmo que dizer que lê blogs conspiracionistas e revistas conspiracionistas onde se fala no Nibiru, e isso para ele é o suficiente para se auto-intitular astrónomo.

      abraços

        • Pedro Lucas on 28/01/2017 at 04:15

        Muito obrigado Pelo esclarecimento
        Um grande abraço..

  10. Mas e se esse ou outro “colidir” o que têm de sobrenatural ou “praga divina” ??

    ,

    1. Isto são pequenas pedras. Nada têm de sobrenatural ou divino.

  11. Eu queria sabe se teria alguma possibilidade de um asteroide colidir com a Terra daqui 2 anos?

    1. Aline ou Emilly, neste momento, quem observa o céu, não viu qualquer asteroide que viesse colidir com a Terra, seja em 2017, daqui a 2 anos, daqui a 10 anos, ou daqui a 100 anos.

      abraços

  12. Carlos Oliveira então nada vai colidir com a Terra em 2017 ???

    1. Todos os dias, desde que existe Terra, que pequena poeira (e por vezes, algo maior) colide com a Terra.

      Por isso, a resposta é que sim, vai colidir poeira com a Terra, em 2017, em 2018, em 2019, etc, tal como aconteceu em 2016, 2015, 2014, etc.

      abraços

  13. Carlos,

    mais uma vez gostaria que você me esclarecesse uma dúvida. São muitas coisas que vemos na internet, e como você já disse, muitos são vigaristas. Mas qual a probabilidade de acontecer eventos catastróficos em 2017 e os anos que se seguem?

    Vi há pouco uma matéria sobre um asteroide chamado 2013 TX68, que caso não caia em cheio na Terra no dia 28 de setembro de 2017, pode explodir na atmosfera. Tal explosão liberaria o dobro de energia de uma bomba nuclear, varrendo tudo o que estiver abaixo dela. São realmente esperados eventos catastróficos em 2017 e os anos que se seguem, 2019, 2023…?

    Obrigado!

    1. Esse asteroide tem somente cerca de 30 metros – muito longe dos 10 kms que “extinguiu” os dinossauros.
      Sendo um asteroide tão pequeno, se batesse, veriamos uma bola de luz no céu e uma cratera com somente cerca de 300 metros.

      Quando foi visto pela primeira vez, só se observou durante um dia. Nessa altura, haveria até chances de bater em Março de 2016.
      Mas como sempre acontece, com mais observações – de três dias – percebeu-se que não bateria em 2016; quiçá somente a 28 de Setembro de 2017. A probabilidade de bater era de 1 em 300 milhões. Há maior probabilidade do Daniel levar com um raio em cima ou uma árvore em cima, do que o asteroide bater. Na verdade, em relação ao asteroide, era quase certo que ele passaria mais longe da Terra do que o Sol está.
      Novamente, como sempre acontece, com mais observações, ao fim de 10 dias de observações, percebeu-se que ele não baterá na Terra nas próximas centenas de anos.

      abraços!

  14. Agradeço por atualizar e nos deixar informados.Eu fico impressionada com os fatos e reluto pra não adoecer diante de tanta preocupação,mas a única coisa que posso é estar informada sendo bom ou ruim a questão ,por isso sempre busco por informações e caio em ciladas e fico completamente desmotivada a continuar minha vida normal ,aquela lenda do planeta Nibiru me deixa terrivelmente triste eu li tantos sites as pessoas pareciam idolatrar essa lenda e colocavam bases cientificas ao ponto de vista deles o mundo vai acabar ano que vem com esse planeta se chocando contra a Terra ,,minha pergunta é : o que aquela estrela enorme junto do sol que aparece em fotos e videos registrados na internet? Pessoas juram que viram ,mas será que é alguma estrela ?
    Você é confiável e sinto que tem alguma resposta pra mim
    Mt obrigada
    Um abraço !

    1. Michelle,

      O Nibiru é uma fantasia inventada por vigaristas:
      http://www.astropt.org/2011/09/09/fantasia-planetaria-nibiru/

      Quanto à “estrela enorme junto ao Sol”, não acredite em vídeos e fotos de internet. Saia de casa e olhe para o Sol (mas com segurança!). Ele pode ser visto de qualquer parte do mundo. Se não vir nada ao lado do Sol, então é porque esses vídeos e fotos que vê são mentira.

      abraços

  15. E sobre o asteroide 2014 UR116? É perigoso?

  16. Boa noite!

    Gostaria de tirar uma dúvida que confesso está me aterrorizando. Li em um site que a Nasa confirmou que o asteroide AG5 2011 tem uma chance de 95% de o asteroide colidir conosco em 2017, mais especificamente, em 19 de maio de 2017! E que o AG5 2011 tem um tamanho aproximado de 140 km, fazendo com que o impacto seja assustadoramente avassalador para o nosso planeta, com o poder de destruição de continentes inteiros! Poderá haver extinções em massa e, inclusive, a morte da maioria da população mundial. Estima-se que o impacto seja equivalente a 50 bombas atômicas!
    Atualmente um cinturão de asteroides até então desconhecido foi localizado no espaço profundo e agora está vindo na direção de nossa parte inferir do sistema solar.
    Isso significa que um “assassino global” pode colidir com a Terra já em 2020, acabando com a vida tal como a conhecemos e alterando o clima por milênios.
    As previsões aterrorizantes vem com a NASA revelando novos dados muito preocupantes que mostram que 400 impactos são esperados entre 2017 e 2113, com base em novos dados observacionais de objetos vistos no espaço ao longo dos últimos 60 dias.
    A maioria vai ter um diâmetro máximo de cerca de 100 metros e o potencial de causar danos significativos.
    Cientistas estão muito preocupados, advertindo que um Asteróide Colossal (AG5 2011) também está vindo em nossa direção, e ameaçará a Terra em apenas seis anos.

    Isto é verdade??? Por favor me esclareça!

    1. O site onde leu isso é completamente Vigarista.

      A NASA nunca disse nada disso.

      Sobre esse asteroide, era isto que se sabia em Fevereiro de 2012:
      http://www.astropt.org/2012/02/29/enorme-asteroide-a-caminho-da-terra/

      Após 1 ano de estudo do asteroide, a conclusão da NASA foi esta:
      http://www.astropt.org/2012/12/23/asteroide-2011-ag5-nasa-elimina-risco-de-impacto-para-2040/

      Tudo o resto no seu comentário não faz qualquer sentido.

      Por exemplo, cinturão de asteroides existem ao redor de estrelas. NUNCA poderia vir para cá.

      Outro exemplo: se soubessemos que um asteroide iria bater cá em 2020, seria bastante fácil desviá-lo:
      http://www.astropt.org/2011/11/11/formas-de-desviar-asteroides/

      abraços

      P.S.: não aceitei o link, porque aqui não fazemos publicidade a sites vigaristas.

  17. O medo vende… mais uma notícia treta para chamar atenção na mídia e ganhar clicks.

    Todos os meses dezenas de objetos passam ‘perto’ da Terra. Basta acompanhar na http://www.spaceweather.com.

  18. Muito bom, Carlos Oliveira! Parabéns por sempre trazer seriedade e esclarecer ao povo os mistérios e as maravilhas do universo.

  19. Olá Carlos;
    Podias aqui explanar um pouco sobre o que aconteceria ou acontecerá se esse asteróide colidir com a terra?
    Haveria um alerta mundial?
    O que as pessoas poderia fazer para se proteger?
    Antecipadamente grato
    Abraço e obrigado

    1. Tudo depende do tamanho dele…

      Se estiver no limite mínimo, acontecerá menos do que aconteceu em Chelyabinsk.
      Se tiver 20 metros, será mais ou menos o mesmo, vidros partidos e poucas escoriações.
      Se tiver 40 metros, terá um impacto um pouco maior, mas sempre com consequências locais… nada mais.

      Claro que depende de outros factores, como ângulo de incidência, etc, mas em geral não fugirá muito disto…

      Se até 2017, se comprovar que terá uma grande chance de bater cá, então será relativamente fácil desviá-lo, já que é pequeno e foi observado com muito tempo de antecedência… 😉
      http://www.astropt.org/2011/11/11/formas-de-desviar-asteroides/

      abraços!

  20. porque as chances de colisão são tão pequenas se ele vai passar tão perto ?

    1. Não entendi a pergunta…

      Você passa perto de pessoas e de carros todos os dias, e não anda a colidir com todos eles… 😉

      Passar perto, por definição, quer dizer que “passa ao lado”, ou seja, não bate 😉

  1. […] também doses pouco homeopáticas de alarmismo. Claro que o asteroide em questão – o 2012 TC4 – já passou relativamente perto da Terra, em outubro de 2012, sem que nenhuma tola tivesse sido […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.