Planeta anão, mancha brilhante – APOD

PIA19547

Créditos da imagem: NASA, JPL-Caltech, UCLA, MPS/DLR/IDA.

Agora em Ceres, a câmera da Dawn registrou esta visão próxima do hemisfério norte do planeta anão e uma de suas misteriosas manchas brilhantes em 4 de maio. Um retrato iluminado de um mundo escuro e pequeno com cerca de 950 quilómetros de diâmetro, a imagem é parte de uma sequência planejada tomada com o mapeamento RC3 ao longo de 15 dias de órbita pela espaçonave movida a energia solar a uma distância de 13.600 quilómetros (8.400 milhas).

A sequência (uma animação) mostra a rotação de Ceres, com seu pólo norte no topo do quadro. Fotografada pelo Hubble em 2004 e, em seguida, pela Dawn quando se aproximava de Ceres em 2015, a própria mancha brilhante revela-se ser um conjunto de manchas menores de material reflexivo que poderia ser gelo exposto brilhando na luz solar.

No sábado, o sistema de propulsão iónica da Dawn foi ligado para nave espacial espiralar e chegar numa órbita mais próxima, de 4.350 quilómetros, em 06 de junho. Claro, um outro planeta anão inexplorado, Plutão, está esperando a chegada de um visitante da Terra, a sonda New Horizons, em meados de julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.