Aluno de 15 anos ajuda a descobrir exoplaneta

wasp_142_lo

Nos EUA e no Reino Unido utiliza-se muito os “trabalhos de Verão”, incluindo para alunos em idade escolar que prefiram estar estimulados a fazer algo que gostem. Não só a mentalidade familiar está preparada para isso, mas as empresas e instituições também criam projetos e planos de modo a poderem receber esses trabalhadores temporários.
Por isso é que regularmente temos aqui notícias de alunos que descobriram algo em termos de astronomia.

E foi isto também o que aconteceu a Tom Wagg quando há 2 anos, em que tinha 15 anos, descobriu um novo exoplaneta que orbita uma estrela a cerca de 1000 anos-luz de distância da Terra.
Tom Wagg estava a aproveitar uma experiência de trabalho temporário na Universidade Keele (Reino Unido). Os astrónomos deram a Tom uma série de dados recolhidos pelo projeto WASP (Wide Angle Search for Planets) que monitoriza milhões de estrelas à procura de trânsitos de planetas. Tom reparou que uma das estrelas diminuía um pouco de brilho frequentemente, o que seria um sinal de talvez um planeta a passar à sua frente.
Nos dois anos seguintes, os astrónomos fizeram muitas mais observações de modo a comprovar sem dúvidas que seria um planeta. E é. Chama-se agora WASP-142b e é um Júpiter Quente, ou seja: é um planeta do tamanho de Júpiter muito perto da sua estrela (a sua órbita/ano é de somente 2 dias). O nome ainda não é definitivo, e a União Astronómica Internacional já pediu sugestões de nomes para este e para outros exoplanetas.

Tom Wagg é um rapaz que está a terminar o ensino secundário/médio, com notas bastante altas, e espera ir para a Universidade estudar Física. No entanto, interessa-se por astronomia, daí ter pedido para fazer este trabalho de Verão.

Leiam o comunicado de imprensa, aqui.

tomwagg_1_lo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.