Milagres

Infelizmente, é isto que se passa diariamente, sobretudo nas áreas médicas, devido à falta de cultura científica da população.

Quando algo corre mal, apontamos imediatamente o dedo ao humano.
Quando as coisas correm bem, então dá-se valor a entidades sobrenaturais, retirando-se competência ao humano que, esse sim, foi o responsável pelo “milagre”.

Se ele morrer, é culpa tua. Se ele viver, então é milagre.

Se ele morrer, é culpa tua.
Se ele viver, então é milagre.

15 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Não estamos interessados em crenças pessoais, sejam suas sejam de quem forem.

    Tudo bem ! Desculpe .

    1. Não tem que pedir desculpa 😉

      Note que nós também não falamos das nossas crenças 😉

      abraços!

  2. Por fim, é triste que a s.m. assuma que uma entidade sobrenatural ande refém de descendentes de macacos, e seja tão sádica que só salva esses descendentes de macacos se eles se puserem de joelhos a pedir pela vida.

    Sr. Carlos , nesse parágrafo havia entendido que o senhor havia dito que éramos descendentes de macacos , por isso afirmei que não penso assim. O que penso é que somos criação original do Criador , com duas natureza : a carnal e a espiritual. Temos pais biológicos terrenos e o espírito que habita nesta matéria é uma centelha do Deus Criador de tudo que há, o qual podemos chamá-LO de PAI Celestial. Pai dos espíritos! Tenho provas pessoais de que Ele È (existe eternamente) , mas não tenho como provar. Isso é muito pessoal. Tenho Jesus como meu Salvador pessoal , Meu Guia e Minha Luz Perfeita neste mundo de trevas. Estou lhe expondo no que creio. Agora, O Eterno não intervém em nossas vidas , se não solicitarmos . Por isso quando pedimos a sua intervenção , oremos, clamando humildemente por ela. E Ele atenderá de acordo, desde que não venha infringir as leis divinas , ou de acordo com Sua Vontade , ou seja o melhor para aquela pessoa. . Há um trecho bíblico em que o Eterno deixa bem claro isso: “Achegai-vos a Mim e Eu achegarei a vós” Ou seja , Ele não obriga ninguém a crer ou ter fé Nele! Peço-lhe perdão por algum mal entendido. Abraços.

    1. s.m.,

      Como já foi explicado por diversas vezes, este local (AstroPT) é de ciência.
      Não estamos interessados em crenças pessoais, sejam suas sejam de quem forem.

      A própria internet, onde estamos, é feita de ciência; não de fantasias que se contam às crianças.

      Fico perplexo com a hipocrisia das pessoas, com o cuspirem no prato em que comem, ao desmerecerem os méritos dos médicos que salvam as vidas das pessoas.

      Também fico surpreendido por as pessoas assumirem que deus anda refém de “descendentes de macacos”, guiando as suas decisões pela contabilidade que faz de quantas vezes “se ajoelham perante ele”. O sadismo tem limites. Mas pelos vistos, para esse deus em que crê, esse sadismo é omnipotente. Nem Hitler foi tão mau para a Humanidade.

      Curioso que esta frase “E Ele atenderá de acordo, desde que não venha infringir as leis divinas , ou de acordo com Sua Vontade , ou seja o melhor para aquela pessoa.” … poderia ser atribuída a qualquer seguidor de um regime ditatorial ou fascista. Se fôr à Coreia do Norte, um qualquer habitante de lá diz-lhe exatamente o mesmo: “O Querido Líder atenderá qualquer pedido, desde que não venha infringir as regras impostas por ele, e desde que esteja de acordo com a sua vontade… sendo que ele decidirá unilateralmente o que é melhor para a pessoa.”

      Como eu já referi neste local milhares de vezes: cada pessoa pode ter a crença pessoal que quiser, mas por favor fale disso no local respectivo. Eu não vou para uma Igreja falar de ciência. Por falar não entre num local de ciência para falar de crenças pessoais. Tenha um pouco de respeito pelo local onde está. Obrigado.

      abraços

  3. Essas espécies não evoluiram?

    1. Sim, somos descendentes de um antepassado comum.

  4. E.T. Não sou descendente de macacos. Se fossemos descendentes de macacos , como explicar a existência das várias espécies deles ainda?

    1. Tem razão. “Descendente de macacos” entre aspas.

      Mas não tem razão no comentário de cima.
      Nem tem razão no nome que me chamou agora.

    2. s.m.,
      Desculpe meter-me a meio de uma discussão, mas como é cristão/cristã, gostaria de lhe dar a conhecer a posição oficial da Igreja Católica.
      Entre 2000 e 2002, o Vaticano, através da “Comissão Teológica Internacional”, presidida pelo então Cardeal Joseph Ratzinger, debruçou-se sobre o tema “Human Persons Created in the Image of God” ou seja “A Pessoa Humana Criada à Imagem de Deus”.
      O texto é bastante extenso e não está disponível em Português. Pode consultá-lo na totalidade no site do Vaticano (http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/cti_documents/rc_con_cfaith_doc_20040723_communion-stewardship_en.html).

      Para o caso de sermos ou não descendentes de antepassados dos símios, peço-lhe que leia o ponto 63, que transcrevo abaixo e que não vou traduzir para que leia as exactas palavras aprovadas pelo anterior Papa:
      «63. (…) In our own solar system and on earth (formed about 4.5 billion years ago), the conditions have been favorable to the emergence of life. While there is little consensus among scientists about how the origin of this first microscopic life is to be explained, there is general agreement among them that the first organism dwelt on this planet about 3.5-4 billion years ago. Since it has been demonstrated that all living organisms on earth are genetically related, it is virtually certain that all living organisms have descended from this first organism. Converging evidence from many studies in the physical and biological sciences furnishes mounting support for some theory of evolution to account for the development and diversification of life on earth, while controversy continues over the pace and mechanisms of evolution. While the story of human origins is complex and subject to revision, physical anthropology and molecular biology combine to make a convincing case for the origin of the human species in Africa about 150,000 years ago in a humanoid population of common genetic lineage. However it is to be explained, the decisive factor in human origins was a continually increasing brain size, culminating in that of homo sapiens. With the development of the human brain, the nature and rate of evolution were permanently altered: with the introduction of the uniquely human factors of consciousness, intentionality, freedom and creativity, biological evolution was recast as social and cultural evolution.»
      Fonte: http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/cti_documents/rc_con_cfaith_doc_20040723_communion-stewardship_en.html

  5. Me perdoa por ter comentado no seu post. Pensei que você acreditava em Deus e Jesus Respeito seu modo de crer. Tudo de bom!

    1. O que eu acredito ou não acredito é completamente irrelevante.

      Eu posso dizer que acredito que o que sai do Sol são macacos com lanternas a iluminar o caminho.
      Se já existe explicação para a radiação solar, então acreditar em macacos com lanternas no Sol não faz sentido.

      abraços

      P.S.: do meu comentário, a s.m. não pode concluir que eu acredito ou não em deus ou jesus. Só pode concluir que fico perplexo por existirem pessoas que imaginam deus como uma entidade mais sádica que o próprio Hitler.

  6. O que vou relatar aconteceu há uns 3 anos com alguns membros da minha família. Para preservar as pessoas, usarei nomes fictícios.
    Tenho uma tia que tem um filho e duas filhas. Uma delas, a Maria, é separada e está morando com a minha tia. Ela teve 3 filhos com o seu ex-marido. São todos adolescentes e moram com o pai; mas, nos finais de semanas ficam com a mãe. São três jovens maravilhosos, o qual eu nutro muita estima por eles.
    Bem, quando foi uma noite antes de dormir, Maria fez sua oração de costume. Só que naquela noite foi diferente. Quando ela já estava se preparando para se deitar, uma Voz ecoou em seu coração com urgência: “Ore, ore muito pelo seu filho João.” Maria então, em aflição, se ajoelhou novamente e orou com todas as forças pelo seu filho, sem saber exatamente o que estava acontecendo com ele.
    Quando terminou a oração, comentou com sua mãe, a minha tia, que se angustiou. Quando iam ligar para os seus filhos, o telefone tocou. Era alguém informando que João havia passado muito mal e tinha sido levado para o hospital, que o médico havia examinado o jovem, feito exames com urgência e diagnosticado que ele estava com um quadro gravíssimo de apendicite. Sua apêndice havia estourado e todo o pus havia se espalhado pelo seu abdômen . Que João estava entre a vida e a morte, e que teria que passar por uma cirurgia de emergência e que só um milagre poderia salvá-lo.
    Foi um desespero total para todos da família. Minha tia então ligou para a outra sua filha lhe contando o que havia ocorrido e pedindo que ela orasse pelo João. Essa filha do outro lado da linha, mulher de muita fé, após ouvir tudo, disse-lhe tranquilamente: -” Mãe, eu estava aqui em casa, quando de repente senti dentro de mim para orar pelo João que ele estava correndo perigo. Orei , orei muito. Não sabia o que estava acontecendo. Foi quando tive a visão do João com dois anjos ao seu lado. Não se preocupe , eles vão cuidar dele.”
    João passou pela cirurgia e os médicos não garantiram que ele iria sobreviver. Após a cirurgia foi para a UTI. No dia seguinte minha prima foi visitá-lo. Ele já estava com os olhinhos abertos e com sua voz bem fraquinha. Chamou sua mãe para bem pertinho dele e lhe disse baixinho: “-Mãe, eu estava aqui deitado, meio inconsciente, quando vi dois anjos com vestes resplandecentes descerem aqui na cabeceira da minha cama. Um deles colocou a sua mão sobre a minha barriga por alguns segundos e depois subiram para os céus.”
    A recuperação de João foi considerada milagrosa.

    1. Perfeitamente explicável.

      O ver “dois anjos” é pura aculturação e sinapses. Nada mais.

      Quanto a saber que ele estava mal, ela não sabia. Ela só contou essa história, porque se confirmou, nada mais.
      É normal isso acontecer 300 vezes na vida, e só acontecer na realidade uma vez.
      Isso chama-se Erro Tipo I em Estatística. É um erro matemático. Nada mais.

      Mas tendo em conta o post, é sintomático, que a s.m. não dê mérito a quem salvou a pessoa, que foram os médicos. Ninguém mais.

      Por fim, é triste que a s.m. assuma que uma entidade sobrenatural ande refém de descendentes de macacos, e seja tão sádica que só salva esses descendentes de macacos se eles se puserem de joelhos a pedir pela vida. Nem Hitler era tão sádico como esse deus…

      abraços

    • Carlos Mendonça on 29/08/2015 at 16:36
    • Responder

    Caríssimos,
    Deixem-me ir “mais longe”.
    Os milagres não existem mesmo!
    Independentemente de estar em sintonia com o comentário anterior, penso que o ser humano na sua essência, muito mais “possuidor dum corpo palpável e a três dimensões” que o contrário, “possuidor dum espírito”, não se pode demitir da sua dimensão holística, cada vez mais aberto à compreensão dos chamados “milagres”. A Física Quântica aí está a dar-nos um empurrãozito…

    1. A Física Quântica, ou melhor a Mecânica Quântica, é completamente baseada em ciência.

      Só se o seu argumento fôr que os únicos milagres que existem são os da ciência 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.