Pandorum

pandorum_1

Vi recentemente um filme de ficção científica e terror chamado Pandorum.

A base da história é excelente: devido aos danos que os humanos andam a provocar no planeta Terra, os Humanos têm que sair do seu “ninho”. É encontrado um planeta extrasolar, chamado Tanis, com características terrestres: superfície rochosa, oxigénio na atmosfera, água líquida / mares na superfície do planeta, plantas/vida abundante na superfície.

Em 2174, 60 mil pessoas são enviadas numa nave espacial, chamada Elysium, para esse planeta. A viagem demora 123 anos.

A nave é uma verdadeira Arca de Noé, tendo o ADN de várias espécies terrestres.

Algo corre mal na Terra (explode) e por isso toda a humanidade existente no Universo está na Elysium.

Infelizmente, durante a viagem na Elysium também algo corre mal (senão não tínhamos filme): um dos membros da tripulação fica paranoico por ver a Terra explodir, tira imensas pessoas do hypersleep/hibernação, e usa-os para jogos de guerra. Durante a hibernação, as pessoas eram alimentadas por um tubo com alimento sintético (uma enzima tinha sido criada para isso). Mas essa enzima levou a que eles sofressem mutações. Ao longo das gerações, estes humanoides (já não humanos) vão evoluindo e adaptando-se à nave, ficando mais paranoicos, agressivos, psicóticos e canibais. Tornam-se também troglóbios.

Depois de muita acção, paranoia e claustrofobia, percebem que não existem estrelas no espaço fora da nave (estarão onde? Num outro universo? Numa outra dimensão?).

Na verdade, estão debaixo do mar, após terem colidido com o planeta Tanis. Nesse mar, existe vida bioluminiscente. Incrivelmente, já passaram 923 anos desde que a missão começou – passaram 800 anos debaixo de água.

Quebram uma das janelas, a água entra na nave, e automaticamente são lançadas as câmaras de hibernação.
1213 pessoas sobrevivem no novo planeta. Este é o ano 1 em Tanis.

Parece-me que é um filme excelente em termos de suspense/paranoia.
A ideia é obviamente excelente: a procura de uma nova Terra.
E o final também é excelente: afinal, eles já estavam no planeta durante todo o filme, e já tinha passado quase um milénio.

É interessante o facto de terem utilizado o tema da Evolução (acelerada).

Não entendo o título que utilizaram em Portugal: “Pandorum – Universo Paralelo”. Eles não estão num universo paralelo…

Parece-me um filme com elementos de Event Horizon e Resident Evil

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Já assisti na estreia e confesso que ia com o sentimento de gastar dinheiro no bilhete (y) fiquei deveras surpreso
    Esta review expressa a minha opinião 🙂 https://www.youtube.com/watch?v=D4GcH0zP-nQ

  2. Fiquei bastante curioso para ver o filme… Mas dava jeito ter um spoiler alert 😉

    1. Tem razão 😉

      Agora é tarde…

  3. Também gostei bastante do filme. O facto de não ter informação nenhuma antes de o ver, ajudou, já que não tinha qualquer expectativa!

    No enredo, a Enzina que alimentava os humanos nos Tubos, tinha sido criada com o objectivo de acelerar a evolução/adaptação a Tanis…
    A única coisa que me deixou um pouco ‘desconfiado’ é o tal síndroma que levou o Tripulante à loucura, creio que seria complicado alguém sozinho criar tanto caos, teria que haver protocolos redundantes para evitar a situação!

    Recomendo o Cargo, também de 2009, produção europeia, falado em Alemão, tem uma história parecida… mas termina de maneira muito diferente!!!

    Abraços

    1. Como sou curioso, fui logo ler sobre esse na wikipedia 😀

      Parece-me mais interessante que este! 🙂

      abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.