NGC 4372 e a Nebulosa do Arabesco Escuro por Marco Lorenzi

http://apod.nasa.gov/apod/ap150910.html

Marco Lorenzi retrata a Nebulosa do Arabesco Escuro (Dark Doodad Nebula)

A charmosa Nebulosa do Arabesco Escuro vagueia nos céus meridionais como um alvo tentador para o uso de binóculos na direção da constelação da Mosca (Musca). A nuvem cósmica empoeirada é vista contra ricos campos de estrelas ao sul da Nebulosa Saco de Carvão e do Cruzeiro do Sul. Estendendo-se por cerca de três graus através desta imagem, o Arabesco Escuro aparece pontuado na sua extremidade sul (abaixo e à esquerda da imagem) pelo aglomerado estelar globular NGC 4372.

É evidente que o aglomerado globular NGC 4372 navega através do halo da nossa galáxia Via Láctea, distando da Terra cerca de 20.000 anos-luz de distância e apenas por mero acaso está na nossa linha de visão para a Nebulosa do Arabesco Escuro (em inglês: Dark Doodad Nebula).

A silhueta bem definida do Arabesco Escuro pertence à nuvem molecular de Musca, mas o seu conhecido apelido (Dark Doodad Nebula) foi cunhado pelo astrofotógrafo e escritor Dennis di Cicco em 1986, quando observou o cometa de Halley no deserto Australiano.

A Nebulosa do Arabesco Escuro é composta de regiões densas de gás e poeira. Esta nebulosa é uma das regiões de formação estelar mais próximas do Sol, reside a 700 anos-luz de distância e tem mais de 30 anos-luz de comprimento.

Fonte

APOD: NGC 4372 and the Dark Doodad – Crédito da imagem©: Marco Lorenzi

Artigo Científico

Gravitational fragmentation caught in the act: the filamentary Musca molecular cloud

._._.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.