Segunda-feira #20: Astro, Ciência & Música

Esta verdadeira obra musical foi recomendada pelo leitor, sr. Ricardo André. Esta música da banda finlandesa Nightwish é um verdadeiro deleite para os amantes da Ciência e da História. Na bella voce da jovem, srta. Floor Jansen, desejamos a todos(as) uma semana excelente com muito discernimento nos vossos estudos e trabalhos.

nightwish___endless_forms_most_beautiful__qhd__by_vladcoroeanu-d8fizuq

The Greatest Show on Earth – O Maior Espetáculo da Terra

(Nightwish – 2015)

Four Point Six
Part I

Horizonte arqueano
O primeiro nascer do Sol
Em uma Gaia intocada
Opus perfectum
Em algum lugar lá, nós, dormindo

“Depois de dormir por cem milhões de séculos, nós finalmente abrimos nossos olhos em um suntuoso planeta brilhante com cores, abundante com vida. Dentro de algumas décadas, devemos fechar nossos olhos novamente. Não é uma maneira nobre, um caminho iluminado em gastar nosso breve tempo no Sol, trabalhando para entender o universo e como nós acabamos acordando nele?”

Life
Part II

A lei cósmica da gravidade
Puxou os recém-nascidos
Em torno de uma fogueira

Um descuido
Frio infinito em cada vasta direção

Passageiro sozinho na zona habitável
Ela tem um conto para contar
Do berçário estelar
A uma festa de carbono

Entre LUCA

A tapeçaria da química
Há uma inscrição no jardim
Levando-nos à mãe de todos

Nós somos um
Nós somos um universo
Antepassados do que virá
Rebento do mar Devoniano [1]
Eternidades passam
Escrevendo o conto de todos nós
Uma nova abertura do dia-a-dia
Para o maior espetáculo da Terra

Canais iônicos recebendo
O mundo do lado de fora

Para o material de estrelas
Fundamento da santa árvore biológica
Entre vida

A tapeçaria da química
Há uma inscrição no jardim
Levando-nos à mãe de todos

Nós somos um
Nós somos um universo
Antepassados do que virá
Rebento do mar Devoniano
Eternidades passam
Escrevendo o conto de todos nós
Uma nova abertura do dia-a-dia
Para o maior espetáculo da Terra

Estamos aqui para cuidar do jardim
A maravilha do nascimento
De cada forma mais bela

Nós somos um
Nós somos um universo
Antepassados do que virá
Rebento do mar Devoniano
Eternidades passam
Escrevendo o conto de todos nós
Uma nova abertura do dia-a-dia
Para o maior espetáculo da Terra

The Toolmaker
Part III

Depois de um bilhão de anos
O show ainda está aqui
Nenhum de seus pais morreram jovens
Os viajantes acessíveis
Saíram da África
Pequena Lucy de Afar [2]

Deu à luz a fantasia
Para idolatria
Para armas de autodestruição
Entra o deus das lacunas
Profundamente dentro do passado
Temor atávico do perseguido

Entra Ionia, [3] o berço do pensamento
A arquitetura de entendimento
O desejo humano de se sentir
Tão excepcional

Para governar a Terra

Fome de pedras brilhantes
Para nuvens gigantes
Em forma de cogumelo

A vontade de fazer exatamente
Como seria feito por

Entra a história, o grand finale
Entra o rei dos ratos

Homem
Ele levou o seu tempo no Sol

Teve um sonho para entender
Um único grão de areia
Ele deu à luz a poesia
Mas um dia deixará de ser
Cumprimente a última luz da biblioteca

Homem
Ele levou o seu tempo no sol

Teve um sonho para entender
Um único grão de areia
Ele deu à luz a poesia
Mas um dia deixará de ser
Cumprimente a última luz da biblioteca

Homem
Ele levou o seu tempo no sol

Teve um sonho para entender
Um único grão de areia
Ele deu à luz a poesia
Mas um dia deixará de ser
Cumprimente a última luz da biblioteca

Nós estivemos aqui!
Nós estivemos aqui!
Nós estivemos aqui!
Nós estivemos aqui!

The Understanding
Part IV

“Nós vamos morrer e isso nos torna sortudos. A maioria das pessoas nunca vai morrer
porque elas nunca vão nascer. As pessoas com potencial que poderiam estar aqui no meu lugar, mas que de fato nunca verão a luz do dia, ultrapassam a quantidade de grãos de areia do Saara. Certamente esses fantasmas não nascidos incluem poetas melhores que Keats, [4] cientistas melhores que Newton. Nós sabemos disso porque as possíveis pessoas permitidas por nosso DNA excede massivamente o número de pessoas atuais. Aqueles que desafiam a probabilidade somos você e eu, em nossa trivialidade, que estamos aqui. Somos os poucos privilegiados, que ganhamos na loteria do nascimento contra todas probabilidades, como ousamos lamentar nosso inevitável retorno ao estado anterior de onde a grande maioria jamais saiu?”

Sea-Worn Driftwood
Part V

Há grandeza nessa visão da vida, com seus vários poderes, tendo sido originalmente respirado em algumas formas ou em uma; e que enquanto este planeta tem ido em um ciclo de acordo com a lei fixa da gravidade, de tão simples um começo infindáveis formas mais belas e mais maravilhoso ter sido, e estão sendo, evoluída.

_________________________________

Notas

[1] Período Devoniano. Quarto período da Era Paleozóica. Durou desde o final do Período Siluriano (416 milhões de anos atrás) até o início do Período Carbonífero (359 milhões de anos atrás). Época de grandes atividades tectônicas. Surgimento de pequenos mares como que dariam origem ao Mar de Tétis e vasto oceano Pantalassálico. (Fonte: PARKER, S.P. McGraw-Hill Encyclopedia of the Geological Sciences. 2. ed. New York : MacGraw-Hill).

[2] Descoberta do fóssil de hominídeo na região de Afar, Etiópia, pelo paleontólogo americano Johanson e seus colaboradores. O achado foi excepcional pois apresentava um esqueleto feminino quase completo, com parte do crânio.

[3] Região antiga do centro costeira da Anatólia, na atual Turquia, a região mais próxima de Izmir, que historicamente foi Esmirna. 

[4] John Keats. Poeta romântico inglês do século XIX.

2 comentários

1 ping

    • Manel Rosa Martins on 03/12/2015 at 03:05
    • Responder

    Caro Cavalcanti,

    espantosa maravilha que nos proporciona.

    Obrigado.

    Manel

    1. Prego, signor Manel.

      Os meus cumprimentos.

      Cavalcanti.

  1. […] de Ciência & Música, deixo aqui mais uma sugestão do nosso leitor Ricardo André, que mais uma vez nos recomenda uma música da banda finlandesa […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.