2MASS: 1.000.000 de estrelas no centro da Via Láctea em infravermelho

O centro de nossa galáxia Via Láctea é um lugar de grande atividade.

http://apod.nasa.gov/apod/ap160117.html

Centro da Via Láctea no infravermelho – créditos: 2MASS Project, UMass, IPAC/Caltech, NSF, NASA

Na luz visível, a maior parte do Centro Galáctico é obscurecida pela poeira cósmica opaca. Em contrapartida, em infravermelho, embora a poeira cósmica brilhe mais ela obscurece bem menos os objetos que ficam por trás, permitindo o registro de quase um milhão de estrelas nesta fotografia em destaque.

Cento Galáctico em si, que aparece à esquerda do quadro, dista em torno de 30.000 anos luz na direção da constelação do Arqueiro (Sagittarius).

O Plano Galáctico da nossa Via Láctea, a estrutura em formato de disco na qual o nosso Sol orbita, está identificável pela faixa de poeira enegrecida em diagonal.

Os grãos de poeira são criados nas atmosferas das estrelas gigantes vermelhas e se agrupam em nuvens moleculares.

http://apod.nasa.gov/apod/image/1601/gcenter_2mass_620.jpg

Centro da Via Láctea – 2MASS

A região que circunda diretamente o Centro Galáctico brilha fortemente tanto em rádio quanto nas radiações de alta energia (raios-X e raios gama). Hoje sabemos que o centro da Via Láctea hospeda um buraco negro supermassivo.

Fonte

APOD: The Galactic Center in Infrared – créditos da imagem: 2MASS ProjectUMassIPAC/CaltechNSFNASA

._._.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.