Google+

«

»

Fev 22

Segunda-feira #29: Astro, Ciência & Música

Dando continuidade ao Astro, Ciência & Música, desejamos uma semana bastante produtiva a todos(as).

Rush_Hemispheres

Cygnus X-1

(Rush – 1978)

Book 2 – Hemispheres

I. Prelude

Quando nosso mundo
Esgotado era jovem
A luta dos Antigos
Começou

Os deuses
Do Amor e da Razão
Procuraram governar sozinhos
O destino do homem…

Eles lutaram
Através dos tempos
Mas ainda assim
Nenhuma força
Se renderia

As pessoas
Estavam divididas
Cada alma
Um campo de batalha…

II. Apollo Bringer of Wisdom

Eu trago verdade e entendimento. Eu trago juízo e justa sabedoria. Dons preciosos além da comparação. Nós podemos construir um mundo de maravilhas. Eu posso deixá-los todos atentos. Eu encontrarei para vocês comida e abrigo. Mostrar-lhes-ei o fogo para manter-lhes aquecidos. Ao longo da tempestade, sem fim de inverno. Vocês podem viver em encanto e conforto. No mundo que vocês transformam

As pessoas
Ficaram encantadas
Vindo à frente
Reivindicar seu prêmio

Elas correram
Para construir suas cidades
E conversar
Em meio aos sábios

Mas um dia
As ruas ficaram em silêncio
No entanto
Eles não sabiam
O que havia de errado

O desejo de construir
Essas belas coisas
Não parecia
Ser tão forte

Os sábios
Foram consultados
E a Ponte da Morte
Foi atravessada

Em busca de Dionísio
Para descobrir
O que haviam perdido…

III. Dionysus Bringer of Love

Eu trago amor para lhes dar conforto. Na escuridão da noite. No luz eterna do Coração. Vocês precisam apenas confiar em seus sentimentos. Apenas o amor pode guiá-los corretamente. Eu trago risadas, eu trago música. Eu trago prazer e eu trago lágrimas. Irei acalmar seus medos primitivos. Joguem fora as correntes da razão. E a prisão de vocês desaparecem

As cidades
Foram abandonadas
E as florestas
Ecoaram canções

Eles dançavam
E viviam como irmãos
Eles sabiam que o amor
Não podia estar errado

Comida e vinho
Eles tinham em abundância
E eles dormiam
Sob as estrelas

As pessoas
Estavam contentes
E os deuses
Os observavam ao longe

Mas o inverno
Caiu sobre eles
E os pegou
Despreparados

Trazendo lobos
E fome gélida
E os corações dos homens
Se desesperaram

IV. Armageddon: The Battle of Heart and Mind

O Universo dividido
Enquanto o coração
E a mente colidiam
Com as pessoas

Deixadas sem guia
Por tantos anos
Problemáticos
Numa nuvem

De dúvidas e temores
O mundo deles
Estava quebrado
Em hemisférios vazios

Alguns lutaram consigo 
Alguns com outros
A maioria apenas seguiu
Outro alguém

Perdidos e sem objetivos
Como seus irmãos

Pois seus corações
Estavam tão obscuros

E a verdade
Não podia aparecer

Seus espíritos
Estavam divididos
Em cegos hemisférios

Alguns que não lutaram
Trouxeram contos
De velhos à luz

Minha Rocinante
Navegou pela noite

Em seu voo final
Para o coração

Da terrível força de Cisne
Nós marcamos nosso curso
Giramos através do espaço
Sem tempo

Para este lugar imortal

V. Cygnus Bringer of Balance

Eu tenho memória
E consciência

Mas eu
Não tenho forma

Como um espírito incorpóreo
Estou morto
embora ainda
Não tenha nascido

Eu passei
Para dentro do Olimpo

Como contado
Em contos de velhos

Para a cidade dos Imortais
Mármore branco
E o mais puro ouro
Eu vejo os deuses
Na batalha

Se enfurecerem em altos
Raios através do céu
Não posso me mover
Não posso me esconder

Eu sinto
Um grito silencioso
Se formar internamente
Então, de uma vez
O caos cessou

Uma calmaria surgiu
Uma paz repentina

Os guerreiros sentiram
Meu choro silencioso

E pararam sua batalha

Mistificados
Apolo
Estava surpreso
Dionísio
Achou que eu era louco

Mas ouviram
Minha história ainda mais

E se questionaram
E estavam tristes

Olhando para baixo
Do Olimpo
Em um mundo
De dúvida e medo
Sua superfície
Se estilhaçou

Em pesarosos hemisférios
Eles sentaram-se
Em silêncio
Por algum tempo

E finalmente
Se voltaram a mim
Vamos chamá-lo Cygnus
O deus do equilíbrio você deverá ser”

VI. The Sphere A Kind of Dream

Podemos caminhar
Nossa estrada juntos
Se nossos objetivos
São todos os mesmos

Podemos correr
Sozinhos e livres
Se perseguimos
Um objetivo diferente

Deixe a verdade do amor
Ser iluminada
Deixe o amor da verdade
Brilhar claramente

Sensibilidade
Armada com razão
E liberdade
Com o coração e a mente
unidos
Em uma única esfera perfeita…

Acerca do autor(a)

Cavalcanti

Formação acadêmica atual como Engenheiro Químico. Dentre algumas atividades, publicou artigos no Brazilian Journal of Food Technology e Simpósios Internacionais, na área de Processos Químicos e Biotecnológicos. Entusiasta dos trabalhos do astrônomo e padre jesuíta Georges Lemaître. Seguidor do provérbio siciliano: "I veri amici sono come le mosche bianche". Apreciador de uma boa conversa informal. Votos amistosos que cada um pode, um dia, enxergar mais longe. É só estar apoiado sobre os ombros de gigantes. Ou, de acordo com o diagnóstico Freudiano, caso esteja com baixa auto-estima, sem motivações para progredir, certifique-se - primeiramente - de que, na verdade, você não esteja só cercado por idiotas.

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Ricardo Orsini de Castro Amarante [ROCA]

    Ainda na série RUSH, recomendo “The Speed of Love” do álbum Counterparts:

    https://www.youtube.com/watch?v=H2L2lqX8LGY

    http://www.vagalume.com.br/rush/the-speed-of-love.html

    Abraços!

    Orsini

    1. Cavalcanti

      Signor Orsini, sugestão anotada.

      Meus cumprimentos.

      Cavalcanti

  2. PAULO

    Muito Anunaki…

    Conflitos no seios das equipas mineiras relativamente aos seus semelhantes mais felizardos – 1 mártir (o ativista) que cede a sua genética para a conceção de uma variante símia com a finalidade de realizar o trabalho de mineiro. Se por mero acaso o mercúrio era usado nos sistemas de manipulação gravítica, então o ouro poderia ser um meio de contenção muito precioso. Criaram-se fações e tomaram-se posições entre os Senhores, a colónia vive períodos de intensa atividade “sócio-politica”.
    Mas o tempo não perdoa e tudo o que começa tem um fim.

    Ficamos nós para viver “um amor entre ruínas.”

    P.S. Da serie Rush recomendo a audição das re-edições de 2015 a 24 bits/192kHz, sem “esquecer” o excelente “Permanent Waves”.

    Bem haja.

    1. Cavalcanti

      Signor PAULO,

      Com relação à sugestão da série Rush, está anotado. 😉

      Meus cumprimentos,

      Cavalcanti

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>