Abr 17

A Corona Solar e um Eclipse Total combinados vistos da Terra e do observatório espacial SOHO

http://apod.nasa.gov/apod/image/1604/EclipseSpaceGround_Koutchmy_4266.jpg

A Corona Solar e o Eclipse Total combinados a partir de observações da Terra e do Espaço (SOHO) – Créditos da imagem: J. Vilinga (Angola, IAP), LASCO, NRL, SOHO, ESA, NASA; Processamento por: R. Wittich; Composição © por: S. Koutchmy (IAP, CNRS)

Em geral, um eclipse total é uma ótima oportunidade para se estudar o Sol. Aproveitando a vantagem da rara justaposição da Terra, Lua e o Sol, a imagem em destaque exibe o eclipse total solar que ocorreu em março de 2016 da forma que apareceu, quase simultaneamente, tanto a partir da Terra quanto do Espaço.

A parte interna da imagem mostra o eclipse total visto do solo, com a pupila central criada pelo brilhante Sol coberta por uma Lua relativamente escurecida.

Envolvendo o disco solar bloqueado está a tênue corona solar que se apresenta esbranquiçada, facilmente discernível a partir dos observadores terrestres durante o fenômeno.

Normalmente, a corona solar é muito difícil de ser rastreada em áreas mais afastadas do Sol, mas na imagem em destaque isso é visível, em cores falsas nas imagens capturadas do Sol a partir do observatório espacial Solar and Heliospheric Observatory (SOHO) administrado pela NASA e ESA.

Observações como essa permitem aos cientistas estudarem as constantes mudanças na atividade magnética tanto próximas quando longe do Sol, atividade essa que ultimamente provoca as auroras aqui na Terra e em outros planetas do Sistema Solar.

Fonte

APOD: Combined Solar Eclipse Corona from Earth and Space – Créditos da imagem: J. Vilinga (Angola, IAP), LASCONRLSOHOESANASA; Processamento por: R. Wittich; Composição © por: S. Koutchmy (IAPCNRS)

._._.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.