Super-Terras quentes são “cozinhadas” e ficam “nuas”

Planeta a ficar "despido", devido à radiação da estrela. Crédito: Peter Devine

Planeta a ficar “despido”, devido à radiação da estrela.
Crédito: Peter Devine

Uma equipa de astrofísicos da Universidade de Birmingham utilizou dados do telescópio espacial Kepler para inferir uma nova classe de exoplanetas: Super-Terras quentes, planetas rochosos com uma atmosfera gasosa próximos da estrela-mãe, que ao serem intensamente bombardeados pela radiação de alta energia da estrela perdem por completo a sua atmosfera.

Os planetas são “despidos” do seu envelope gasoso. Ao perderem a sua atmosfera, os planetas ficam mais pequenos e bastante diferentes do que eram inicialmente.

Só falta confirmar as previsões sugeridas pelos dados do Kepler.

Leiam o comunicado de imprensa e o artigo científico.

1 comentário

  1. Foi isso que aconteceu com Mercúrio, eu falo e ninguém acredita, fazer oq né..

    Ele foi dissecado pelo Sol e agora oq resta dele é oq foi seu núcleo anteriormente.
    Isto explica muitas coisas..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.