Plantão da descoberta: 16 a 22 de agosto de 2016

Descobertas mais recentes:

 

Exoplanetas:

HD 4747 b (21/08/16) [Cetus]
K2-95 b (19/08/16) [Cancer]
KELT-12 b (17/08/16) [Hercules]
HD 87646A c (16/08/16) [Leo]
HD 87646A b (16/08/16) [Leo]
WASP-102 b (16/08/16) [Pegasus]
WASP-86 b (16/08/16) [Hercules]

+5 exoplanetas anteriormente descartados foram reconsiderados após novas análises.

Total geral: 3.509

 

Cometas:

P/2016 P3 = P/2003 SQ215 (NEAT-LONEOS)
P/2016 P2 (PANSTARRS)
P/2016 P1 (PANSTARRS)
C/2016 N4 (MASTER)
P/2016 N3 = P/2007 R3 (Gibbs)
P/2016 N2 = P/2008 T1 (Boattini)
P/2016 N1 = P/2008 J3 (McNaught)
P/2016 M2 = P/2009 K1 (Gibbs)
C/2016 M1 (PANSTARRS)
P/2016 GE216 = P/2010 N1 (WISE)

 

Novas:
NOVA SAGITTARII 2016 No. 2 (11/08/16)
NOVA SAGITTARII 2016 No. 1
NOVA OPHIUCHI 2016
NOVA SCORPII 2016

 

Satélites do Sistema Solar:

MERCÚRIO – 0
VÊNUS – 0
TERRA – 1
MARTE – 2
Ceres – 0
JÚPITER – 67
SATURNO – 62
URANO – 27
NETUNO – 14
Plutão – 5
Haumea – 2
Makemake – 1
Éris – 1

9 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Reinaldo da Silva on 04/09/2016 at 06:13
    • Responder

    Muito obrigado pela atenção professores Carlos e Sergio
    Abraços

    • Reinaldo da Silva on 27/08/2016 at 04:41
    • Responder

    Olá Sergio,
    Então digamos assim que se a NASA ou outra agencia fosse lançar uma nova sonda WISE mas com uma lente com o dobro do tamanho dessa wise atual. Teria ela possibilidade de observar este suposto planeta?
    Obrigado pela atenção e resposta

    1. Olá Reinaldo,

      Não. O WISE tem uma abertura de apenas 40 cm. Como o nome indica, o WISE (WISE = Wide-field Infrared Survey Explorer) é um observatório de campo largo, ideal para perscrutar com relativa rapidez extensas áreas do céu em busca de objetos com intenso brilho em comprimentos de onda na região do infravermelho. Duplicar a abertura do WISE contribuiria com muito pouco para a procura de objetos com um brilho tão fraco como o do suposto planeta 9. Essa busca está reservada para telescópios com aberturas muito superiores.

        • Reinaldo da Silva on 01/09/2016 at 22:45

        Professor Sérgio tem alguns sites aqui no Brasil noticiaram que Brown e Batígim estariam estimulando astrónomos de telescópios terrestres na busca deste objeto, inclusive foi mencionado o telescópio Subaru.
        Pergunto se esse suposto incentivo de Brown e Batígim se é verdade?
        Também se poderia mesmo o Telescópio Subaru ter condições de fazer esta descoberta?

      1. Eles próprios têm utilizado esse telescópio:
        http://www.sciencemag.org/news/2016/01/feature-astronomers-say-neptune-sized-planet-lurks-unseen-solar-system

        No entanto, mesmo assim, seriam precisos alguns meses seguidos, diários, de observações:
        http://www.space.com/31677-astronomers-could-see-planet-nine.html

        E para já, não deu em nada 😉

        abraços

    • Reinaldo da Silva on 23/08/2016 at 06:29
    • Responder

    Professor Carlos observei que aparece na lista do cometas: “P/2016 GE216 = P/2010 N1 (WISE)”
    Pergunto ao senhor como é possível a sonda WISE (telescópio WISE para muitos da imprensa aqui no Brasil) fazer a descoberta de um cometa um corpo tão distante, minusculo e gelado e não encontrar o especulado planeta nove.
    (Observação: eu não estou dizendo que este planeta existe ou não existe!)

    1. Olá Reinaldo,

      O problema é a distância. Caso exista, o planeta 9 encontra-se a uma distância milhares de vezes superior à dos cometas e asteroides até agora descobertos pelo WISE e deverá ter também uma massa muito inferior à de Saturno. Como o Carlos diz aqui “(…) as observações da sonda WISE, permitiu concluir que provavelmente não existe qualquer objecto do tamanho de Saturno (ou maior) num raio de 10.000 unidades astronómicas, e nenhum objecto maior que Júpiter deverá existir num raio de 26.000 unidades astronómicas – lembremo-nos que Plutão está a “somente” cerca de 40 unidades astronómicas do Sol.” 😉

        • Reinaldo da Silva on 26/08/2016 at 00:23

        Olá Sérgio,
        Não quero ser chato mas se o planeta nove (se existir) ele apesar de estar a milhares de vezes mais longe que os cometas e asteroides, o suposto planeta tem Milhões de vezes o tamanho dos asteroides e cometas.
        Agradeço por sua atenção e resposta.

      1. Reinaldo,

        O brilho de um objeto é inversamente proporcional ao quadrado da sua distância, pelo que a luz solar que incide sobre um objeto à distância a que supostamente o planeta 9 se encontra é, em média, equivalente a aproximadamente 0,0002% da que recebemos aqui na Terra. Os cometas e asteroides descobertos pelo WISE recebem entre 12 a 100% da luz solar que incide no nosso planeta. Pense agora que a luz reflectida pela superfície desses objetos obedece ao mesmo princípio, ou seja, mesmo tendo em conta a diferença de áreas iluminadas pelo Sol, o planeta 9 teria ainda assim um brilho muito inferior ao dos pequenos objetos descobertos pelo WISE. 😉

Responder a Sérgio Paulino Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.