Dez 20

Enxame Galáctico embrionário imerso em nuvem gigante de gás frio

Ilustração artística da Teia de Aranha.
Na imagem, vemos as protogaláxias (a branco e rosa), e o monóxido de carbono que envolve as galáxias (a azul).
Crédito: ESO / M. Kornmesser

Uma equipa de astrónomos está a estudar um enxame de protogaláxias – galáxias que ainda estão em formação. Essas galáxias estão a ser observadas como eram há mais de 10 mil milhões de anos atrás, quando o Universo tinha somente 3 mil milhões de anos.
Este enorme aglomerado de protogaláxias é chamado de “Galáxia Teia de Aranha”.
Os astrónomos encontraram uma galáxia gigante (e jovens estrelas) no centro do aglomerado que se está a formar a partir de uma sopa surpreendentemente densa de gás molecular muitíssimo frio (cerca de -200ºC).

O líder da equipa, Bjorn Emonts, afirmou: “É diferente do que vemos no Universo próximo, onde as galáxias em enxames crescem canibalizando outras galáxias. Neste enxame, uma galáxia gigante está a crescer ao alimentar-se da sopa de gás frio em que está submersa”.

Eventualmente, este enorme sistema colapsará para formar uma única galáxia gigantesca (três vezes maior que a Via Láctea).

Fonte: NRAO

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.