Google+

«

»

Jan 10

Astrónomos observam galáxia bastante rara

Crédito: Ryan Beauchemin

A galáxia PGC 1000714 encontra-se a cerca de 359 milhões de anos-luz de distância da Terra.

Parece ser uma galáxia única, com um núcleo central elíptico avermelhado (com 5,5 mil milhões de anos) rodeado por dois anéis circulares: um jovem anel exterior azul (130 milhões anos) e um surpreendente anel interior vermelho (mais velho) e difuso.

Os anéis galácticos são regiões onde as estrelas se formaram a partir da colisão de gases.
Burcin Mutlu-Pakdil, investigadora-principal deste estudo, disse: “As diferentes cores do anel interior e exterior sugerem que esta galáxia passou por dois períodos diferentes de formação”.

PGC 1000714 pertence provavelmente a um tipo de galáxia bastante rara: galáxia do tipo Hoag. As galáxias do tipo Hoag são constituídas por núcleos redondos rodeados por um anel circular, aparentemente separados fisicamente.
O Objeto de Hoag é precisamente uma galáxia em anel: uma galáxia com um anel azul (com jovens estrelas massivas) a rodear um corpo central amarelo-alaranjado (com estrelas velhas).

Tal como o Objeto de Hoag é provavelmente o resultado temporário de uma enorme colisão de galáxias, também PGC 1000714 é o provável resultado temporário de uma colisão de galáxias. Os autores deste estudo especulam que o anel exterior possa ser o resultado desta galáxia ter incorporado porções de uma galáxia anã rica em gás.

Fonte: Comunicado de Imprensa

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>