Filme: Vida Inteligente

Gostei bastante deste filme.

O filme passa-se na Estação Espacial Internacional, onde uma tripulação de 6 astronautas recebe uma amostra do solo de Marte com evidências da existência de vida em Marte.
No entanto, enquanto estudam essa vida, as coisas não correm lá muito bem…

Gostei bastante do filme, mas melhorava algumas coisas…
… se não quiserem ler SPOILERS, párem neste momento de ler 🙂

Gostei bastante da base da história.

Os atores têm atuações excelentes.

Gostei bastante da inclusão da parte educacional, com as escolas a serem incluídas nesta descoberta (“dar nome à criatura”).
Também gostei bastante da parte educacional sobre a vida na Estação Espacial Internacional.

O filme é visualmente excelente: a Terra, a Estação Espacial, o Espaço, etc.
Visualmente, a morte do rato é fabulosa!

Gostei bastante da criatura e da forma como o descrevem, com cada célula sendo “…all muscle, all brain and all eye.”
Os efeitos especiais na criatura são muito bons.
Gostei bastante de ser parecido aos inteligentes polvos.
Adorei ele ter atacado o astronauta ao ter entrado nele pelo orifício da boca e o ter dizimado por dentro.

O ser não é mau, não é a personificação do Mal. Simplesmente está a tentar sobreviver. Para ele, é uma questão de defesa pessoal. O acidente atmosférico no laboratório levou o ser a pensar que o queriam matar. Depois, o astronauta andou a eletrocutá-lo. E até o rato o mordeu. Obviamente, nenhum de nós gosta de ser eletrocutado, mordido ou que nos tirem a atmosfera. Daí que o ser defendeu-se.

A ação, o suspense, as atitudes da criatura são muito semelhantes às do primeiro filme Alien, e funcionam extremamente bem.
Já no filme Alien, o ser não era mau, mas era simplesmente uma mãe a defender as suas crias dos invasores humanos. Neste filme acontece o mesmo: o ser está-se a defender dos humanos que o tentam matar.

O final tem um twist excelente, apesar de previsível.

Não gostei da tradução do título: Life, passou a ser Vida Inteligente.

Não entendo porque dizem que o ser precisa de oxigénio senão morre.
Durante o filme vê-se o ser a andar no quase-vácuo do espaço sem qualquer tipo de proteção ou problemas.

Não entendo como um ser comprovadamente inteligente, engole um marcador que faz com que os humanos saibam por onde anda.
E como ele engole o marcador? Não faz muito sentido ele engolir algo tão sólido…

Foi interessante ver o ator Hiroyuki Sanada (no papel da personagem Sho Kendo).
A razão é que me lembro de o ver em duas séries com temas relativamente semelhantes: Helix e Extant.

É também interessante perceber que se tivessem deixado morrer o biólogo inglês Hugh Derry e incinerado o laboratório, teriam contido a ameaça e ninguém mais teria morrido. Claro que neste caso, o filme teria poucos minutos…

O filme estreou mundialmente no passado dia 18 de Março de 2017 em Austin, no famoso festival South by Southwest. Se sabem onde vivi nos últimos 15 anos, percebem porque acho esta referência interessante.

Por fim, gostei mais do filme Primeiro Encontro. No entanto, este parece-me mais realista sobre a primeira vez que encontrarmos vida extraterrestre (apesar de que provavelmente não será inteligente).

2 comentários

  1. Off topic:
    Recomendo:
    https://www.youtube.com/watch?v=4tDY1FRKp2s

  2. Eu vi uma matéria a poucos dias e a traduzi e coloquei no meu fórum.
    É sobre um microrganismo, que se alimenta de ferro e não utiliza oxigênio, nem agua, pra nada.
    Ela foi encontrada a alguns kilometros abaixo da terra, não numa caverna, mas usando uma perfuratriz.

    Uma outra coisa muito curiosa desta notícia, é que ela não é nada recente, ela é de 1995.

    É um organismo, que poderia viver feliz da vida, em Marte por exemplo, que é um ambiente com alta incidência de Ferro.

    Aqui a matéria => http://forum.intonses.com.br/viewtopic.php?f=14&t=290236

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.