Verde e Azul

Créditos: ESO / S. Fandango

Na paisagem inóspita do Atacama, as antenas do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) parecem do outro mundo, banhadas por uma luz neon verde.

Esta luz é na realidade uma característica própria do ALMA, não tendo nada a ver com alguma evidência de atividade alienígena! A rede de antenas possui uma luz verde que pisca periodicamente quando as antenas estão em operação, não afetando no entanto as observações que são feitas nos comprimentos de onda do rádio. Esta luz não se vê normalmente tão bem — esta fotografia foi capturada com uma exposição de 10 segundos, durante a qual um flash verde ocorreu e se espalhou pela imagem, dando origem ao contraste entre o verde neon das antenas e o azul profundo do céu noturno que aqui vemos.

Na imagem em primeiro plano podemos ver também os chamados penitentes, formações geladas pontiagudas que apontam para cima. Estas estruturas formam-se a altitudes elevadas quando as baixas pressões e temperaturas dão origem a um invulgar ciclo de congelação e derretimento. Os penitentes cobrem uma vasta gama de tamanhos, indo desde alguns centímetros até cerca de 5 metros. Os que vemos na imagem são relativamente pequenos, medindo menos de 1 metro.

Fonte (transcrição): ESO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.