Hélices no anel A de Saturno

Hélices no anel A de Saturno. Imagem obtida pela sonda Cassini, a 19 de abril de 2017 (escala aproximada: 385 metros/píxel).
Crédito: NASA/JPL-Caltech/Space Science Institute.

Nesta imagem podemos ver enxames de hélices em ambos os lados de um padrão ondulado na região central do anel A de Saturno. Com poucas dezenas de quilómetros de comprimento, estas estruturas são formadas por densas acumulações de pequenas partículas anulares em redor de mini-luas com apenas algumas centenas de metros de diâmetro.

As hélices desta região do anel A foram observadas pela primeira vez em imagens obtidas pela sonda Cassini, logo após a sua chegada a Saturno em 2004. Devido à sua baixa resolução, estas primeiras imagens eram de difícil interpretação, pelo que os cientistas não conseguiam relacionar estas pequenas estruturas com as hélices de maiores dimensões observadas posteriomente na missão.

Esta nova imagem mostra, pela primeira vez, grupos de hélices de diferentes tamanhos, o que coloca em contexto as estruturas observadas pela Cassini em 2004. Os cientistas irão usar esta informação para determinarem a partição das partículas de diferentes tamanhos ao longo dos aglomerados que flanqueiam as mini-luas embebidas nos anéis – uma pista importante para averiguarem a origem destas formações.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.