Set 10

Furacão Irma

Créditos: NASA/NOAA GOES Project

Ainda não se sabe bem porque um furacão tem um olho no seu centro. Mas sabe-se o que acontece no olho e ao redor dele. O ar quente sobe nos limites do olho, arrefece, roda, expande-se para as partes exteriores da tempestade e desce. Dentro do olho de baixa pressão, o ar também desce e aquece – o que causa evaporação, calma e claridade (ar límpido). Nos limites do olho existem os ventos com maior velocidade.

Este vídeo em time-lapse mostra o furacão Irma, um dos mais poderosos das últimas décadas.
O vídeo é o melhor de sempre a mostrar o olho do furacão e a sua rotação.
Este fantástico vídeo foi realizado com imagens feitas pelo satélite GOES-16.

Isto mostra-nos a importância da NASA e as vantagens de termos exploração espacial (neste caso, satélites).

Este evento provocou uma enorme devastação material. Provocou também a evacuação de quase 7 milhões de pessoas! No passado, um evento destes provocaria certamente o desaparecimento de uma civilização inteira! E provavelmente até provocou!

Mas atualmente é possível sobrevivermos a estes eventos com um número mínimo de mortos e feridos.
Parece impossível que, neste momento, só uma pessoa morreu! E morreu devido a um acidente de viação evitável.
Quem nos permite sobreviver a estes desastres naturais é a ciência e a tecnologia!

Tecnologia essa que, neste caso, nos é dada pela NASA.
A NASA tem um projeto chamado SPoRT (Short-term Prediction Research and Transition center) que se baseia nas observações de satélites para fazer previsões de curto-prazo.

Créditos: NASA/NOAA/UWM-CIMSS, William Straka

Estes eventos sempre existiram e sempre vão existir. São normais no planeta. Quer existam humanos ou não.

No entanto, estes eventos tendem a acentuar-se nos próximos séculos devido ao chamado Aquecimento Global, ou melhor, às Alterações Climáticas, que provocam eventos mais extremos.
Por exemplo, sabemos que algumas ilhas que hoje estão cheias de humanos, no futuro irão desaparecer.

Créditos: NASA/NOAA GOES Project

Por fim, apesar de conseguirmos sobreviver a eventos catastróficos como este devido à ciência e à tecnologia, ainda existe muita gente que persiste em viver mentalmente há 1500 anos atrás.
Daí que na internet tem-se visto muitos religiosos fundamentalistas a dizerem que isto se trata de uma maldição de deus sobre a Flórida.

Já em 2005, existiram fundamentalistas a dizerem que o furacão Katrina foi enviado por deus para punir a comunidade gay de New Orleans (como se o furacão só tivesse atingido homossexuais).

Há 2 semanas atrás, poderia parecer impossível alguém defender que a mesma razão seria dada para o furacão Harvey ter devastado o sul do estado bem machista do Texas. No entanto, houve quem defendesse que poderia ser deus a punir a antiga presidente da câmara de Houston, por ela ser gay assumida. (Note-se que ela já não é presidente desde 2016… ou seja, pelos vistos, segundo este argumento imbecil, deus atrasou-se).

(Escrevo “deus” com letra pequena, porque um ser criador do Universo nunca iria ser tão mesquinho, vingativo e assassino… não me parece que um ser descrito por estes fundamentalistas como um psicopata mereça ter letra grande).

Neste momento, já há quem diga que o furacão Irma é culpa dos Tribunais americanos por não terem declarado que o aborto e o casamento gay são ilegais.

E pronto… “bem-vindos” à Idade das Trevas.

Fontes: APOD, NASA

3 comentários

  1. Parabéns pelo artigo, está muito interessante!

    Quanto aos americanos que vêm estes eventos como punições de Deus, só por si isso já dá para perceber a sua ignorância (e aí se encontra parte da explicação para que um indivíduo como Trump tenha chegado ao poder). Melhor que isso, só mesmo colocar ventoinhas à porta de casa para afastar um furação ou tornado.

    1. “Melhor que isso, só mesmo colocar ventoinhas à porta de casa para afastar um furação ou tornado.”

      Diogo, eu sei que disse isto como piada…

      mas…

      Existem americanos que querem disparar sobre o furacão… :-O

      http://www.telegraph.co.uk/news/2017/09/08/florida-gun-owners-encouraged-shoot-storm-fire-guns-hurricane/

  2. Uma possível solução contra um furação, seria uma canalização dos ventos.
    Se utilizando de canos, e .. hélices, ao girarem transformariam o vento em energia cinética, parando o vento.
    Um ponto positivo, é que poderia ser criada uma quantidade enorme de energia, se tiverem dínamos nestas hélices.

    Mas há dois pontos negativos.
    1) O material deveria ser fortíssimo e por enquanto só penso num, nanotubos de carbono que são caríssimos.
    2) Para ser eficiente a quantidade destes aparelhos (canos mas hélices) deveria ser enorme, tão grande que torna impraticável a solução.. pelo menos por enquanto..

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.