Será que neva em Marte?

Marte pode ter sido assim durante a idade do gelo há 400.000 anos.
Crédito: NASA/JPL

Para responder a essa pergunta é preciso analisar o clima do planeta.

Marte possui estações como as da Terra e seu ângulo de inclinação é de 25 graus (bem parecido com o nosso).

Mas Marte não tem um satélite natural muito grande. A ausência desse satélite faz com que Marte tenha instabilidades e em determinados períodos o ângulo de inclinação chega a 60 graus. Isso já fez Marte ter gelo até na região equatorial. A última era glacial de Marte foi há 400 mil anos atrás. Desde então suas calotas polares se restringem aos polos, e o gelo nas outras regiões foi soterrado pela poeira.

Marte tem nuvens; nuvens bem tênues, mas são nuvens. Provavelmente formadas por uma pequena quantidade de vapor de água condensado em grãos de poeira. Isso indicaria que poderia nevar em Marte. O problema é que a neve seria formada por partículas muito pequenas micrométricas, e evaporariam antes de chegar à superfície.

Mas um novo artigo publicado na revista Nature Geoscience onde os autores usaram dados das sondas Mars Global Surveyor e MRO mostra como a temperatura varia com a altitude em Marte, e os pesquisadores descobriram que à noite, a atmosfera inferior abaixo das nuvens de gelo pode se tornar instável. Isso faz com que aconteça um fenômeno parecido com o que acontece na Terra, as chamadas microbursts de tempestades. Até em São Paulo já aconteceram essas microbursts: são tempestades localizadas muito fortes que chegam a derrubar árvores, inundar as ruas, etc.
Esse mesmo processo que é causado por essas instabilidade e grandes diferenças de temperatura na corrente de ar, poderiam fazer nevar em determinados locais de Marte.
Ou seja, Marte poderia ter noites com nevascas intensas em determinados pontos.

A neve ainda não foi vista caindo intensamente em Marte.
Mas o módulo Phoenix, que pousou perto do polo marciano em 2008, ao escavar o solo, encontrou uma grande quantidade de gelo, e no mínimo por duas noites ele conseguiu detectar cortinas de neve caindo abaixo de uma camada de nuvem.

Esse trabalho tem uma importância enorme no entendimento do planeta vermelho, principalmente no seu clima.

Fonte: Phys.org

1 comentário

  1. Com esse clima em Marte, como poderíamos viver lá, grandes tempestades de poeira, frio… etc? Já entendi!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.