Descoberto o Buraco Negro Supermassivo mais distante do Universo

Esta ilustração mostra o buraco negro supermassivo mais distante já descoberto. Faz parte de um quasar que existia somente 690 milhões de anos após o Big Bang.
Créditos: Robin Dienel / Carnegie Institution for Science

Foi descoberto o mais distante buraco negro supermassivo já detectado no universo.

Os astrônomos usaram dados do WISE da NASA junto com projetos de rastreio em Terra e identificaram potenciais objetos para serem estudados.

O buraco negro supermassivo recém-descoberto é na verdade um quasar.
Um quasar é um tipo de núcleo ativo de galáxia, um AGN, ou seja, um buraco negro que está se alimentando de forma feroz e com isso a partir do seu disco de acreção produz um jato relativístico de partículas.
No caso dos quasars, esses jatos possuem uma certa inclinação em relação ao observador.

Esse buraco negro supermassivo descoberto tem cerca de 800 milhões de vezes a massa do Sol e ele existia quando o universo tinha somente 690 milhões de anos de vida.
O seu redshift, ou seja, a medida que os astrônomos usam para marcar a distância de objetos é de z=7.54, ou seja, a luz desse quasar levou mais de 13 bilhões de anos para chegar até nós aqui na Terra.

O buraco negro está rodeado por hidrogénio neutral, indicando que é do período chamado Época da Reionização, quando as primeiras fontes de luz “acenderam”.
Crédito: Robin Dienel, Carnegie Institution for Science

Essa descoberta tem uma grande importância, pois esse buraco negro foi descoberto numa época em que o universo era muito jovem.

Como esse objeto pode ter ganho tanta massa para ficar desse tamanho e ainda devorar mais matéria para emitir seus jatos relativísticos?
Essa é uma questão para a qual os astrônomos ainda não têm uma resposta definitiva.

Esse quasar, além de ser o mais distante já detectado, é o único exemplo que os astrônomos possuem até agora de um objeto desse tipo visto antes do universo se tornar ionizado.

Fontes: NASA, Phys.org

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.