Mito que Mete Água: Água Magnética – Oxigénio = Milagre

Trago-vos um tema já recorrente aqui: charlatanice com sabor a rancho de conceitos científicos, mas com falta de sal, ou seja, de lógica.

O dr. Márcio Bontempo, porque diz ser médico, tem uma cura para todos nós. Ele apregoa a água magnetizada. Diz que se descobriu um novo princípio científico: que a água exporta um campo magnético, que sofre uma alteração e fica com as moléculas corrigidas. O que é isso? Nenhum cientista sabe, mas ele parece saber e, incrivelmente, não venceu qualquer Prémio Nobel.

A correcção da água é magnética e envolve ímans especiais, que criam um campo magnético adequado à água. A intensidade do campo magnético é de 3200 Gauss! Isto é muito e podem ver aqui um vídeo de um íman de 3000 Gauss a capturar um metal a cerca de 40 cm de distância. E como é feita essa correcção? Ninguém sabe e o doutor não o diz. Afinal de contas, o segredo é a alma do NEGÓCIO. Segundo Bontempo, a água canalizada passou por uma adulteração que envolveu a redução da qualidade biológica e física. Sabe-se lá o que isso é. Redução da qualidade biológica de uma substância química?

Mas numa coisa este senhor tem razão. É quando diz que as moléculas de oxigénio juntam-se a outras moléculas. Mas daí à necessidade de corrigir a água… e porque está parada!? Para Bontempo a água não nasceu para estar parada. Sim, é verdade. A água não nasceu mas a água líquida não está parada mas sim em constante reacção entre a ligação de moléculas de hidróxido com átomos hidrogénio e dissociação das moléculas de água existente. Num copo de água não existe apenas H2O mas sim H2O + H+ + OH-, tudo em constante reacção. Mas, de certo que o senhor doutor gosta de uma pedrinha de gelo no seu whisky velho, que é água parada, ou será que magnetiza um cubinho de gelo?

O dr. Márcio Bontempo pode não ter ganho um Nobel, mas pode, e muito bem, ganhar um IgNobel com a seguinte observação: “A água forma agregados moleculares (macromoléculas) e isso cria um edema fora da célula. As substâncias do tratamento tiram o oxigénio e, assim, esta água desidrata.”. Sim, a água fica desidratada por ter sido tirado o oxigénio. Mas, ao mesmo tempo, o seu tratamento consiste em hidrolisar a água e oxigenar a mesma e, desta forma, eliminar o ácido láctico. Esta não é para fracos e existe uma compreensão acima da média. Então temos H2O, hidrolisamos para ficarmos com H+ + OH-, juntamos O- com um campo magnético e, assim, eliminamos o lactato que é um produto da respiração celular. Para quem ainda não entendeu, pois trata-se de um vendedor de todos os prémios IgNobel até 2030. Vejamos no âmbito da cozinha tradicional: Quero um ovo bom e mágico para comer. Separo a gema da clara (sem usar as mãos!) apenas com a ajuda de um rádio sintonizado numa rádio rock, e volto a juntar a gema à clara para poder eliminar as cebolas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.