Asteroide 2002 AJ129

Crédito: NASA/JPL-Caltech

Todo ano é a mesma coisa: “Cuidado, vem aí um asteroide que irá se chocar com a Terra e causar uma destruição total.”

O ano de 2018 mal começou, e já temos a primeira “ameaça”.
Você com certeza leu na mídia sobre o asteroide 2002 AJ129.
Antes de ler as notícias sobre asteroides, ou antes mesmo dos jornaleiros escreverem, eles deviam explicar algumas coisas.

Já faz alguns anos que a NASA criou algumas classificações para esses objetos, chamados de NEO – Near Earth Objects, ou seja, Objetos Próximos da Terra. Mas não quer dizer que esse “perto” seja igual a bater na Terra.
Dentro dos NEOs, existem os chamados PHAs, a sigla quer dizer Potential Hazardous Asteroids, ou seja, Asteroide Potencialmente Perigosos. O que quer dizer isso? De acordo com a classificação realizada, qualquer objeto que passe a menos de 7.5 milhões de km da Terra, ou 0.05 UA, e que tenha um tamanho mínimo entre 110 e 240 metros de diâmetro é considerado um PHA.

Com isso em mente, não tem nada de errado no que foi dito na mídia, o problema é como foi dito.

O asteroide 2002 AJ129 foi descoberto no dia 15 de Janeiro de 2002, por um antigo programa da NASA, chamado Near Earth Asteroid Tracking.
O 2002 AJ129 tem um diâmetro entre 0.5 km e 1.2 km, ou seja, nesse critério se encaixa nos PHA.
Os cientistas do Center for Near-Earth Object Studies do JPL estudam, rastreiam esse asteroide há cerca de 14 anos, ou seja, sua órbita é muito bem conhecida.

No dia 4 de Fevereiro de 2018, o 2002 AJ1129 fará sua maior aproximação à Terra, passando a cerca de 4.2 milhões de km de distância do nosso planeta (o momento da maior aproximação será às 19:30, hora de Brasília).

4.2 milhões de km é menos que 7.5 milhões de km.

Assim, isto satisfaz os dois critérios.

O 2002 AJ129 é um PHA, mas não tem risco nenhum de colidir com a Terra.

Esse asteroide tem um ponto interessante que é a sua velocidade: 34 km/s, que é uma velocidade maior do que a maioria de NEOs.
Mas isso não tem problema algum. Sua velocidade é assim alta, pois ele passa perto do Sol na sua órbita, cerca de 18 milhões de km, e assim é acelerado.

Então, não fuja para as montanhas, nem para bunkers, e antes de ler as notícias tente ir atrás para saber sobre o que estão falando.

Fontes: NASA, JPL

2 comentários

  1. O importante é não perder a fê de que um grande meteoro se chocará com a terra.

  2. Não axei oq eu queria

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.