Terra já tinha água antes da colisão que formou a Lua

Crédito: NASA

Vamos falar da formação da Lua, mas para tentar descobrir de onde veio a água da Terra.

A hipótese mais aceite até agora para a formação da Lua, é que ela se formou a partir da colisão de um objeto com a Terra, objeto esse que tinha aproximadamente o tamanho de Marte.
Esse com certeza foi um marco importante para o planeta Terra.
Esse material foi retirado da Terra e formou a nossa Lua.

Sobre a água na Terra, a hipótese mais aceite é que ela veio de asteroides e cometas que se chocaram com o nosso planeta provavelmente depois da formação da Lua.
Muitos estudos são feitos sobre esse tema para tentar comprovar essa hipótese, mas talvez só tenhamos mesmo certeza de como aconteceu a formação da Lua quando voltarmos a explorar o nosso satélite in loco.

Com as missões Apollo que visitaram a Lua, e com as amostras de rochas trazidas para a Terra, os cientistas podem fazer análises comparativas.
E para isso eles usam isótopos. Os isótopos são muito importantes, pois esse tipo de estudo faz com que seja possível comparar materiais de diferentes origens – cada um tende a ter a sua própria assinatura composicional.

E foi isso que os pesquisadores fizeram: compararam as rochas da Lua com rochas retiradas do assoalho oceânico na Terra e estudaram os isótopos de oxigênio.
Ao fazer isso, eles conseguiram mostrar que as rochas da Terra e da Lua possuem isótopos de oxigênio bem semelhantes, o que é um ponto a favor da hipótese de formação da Lua por um grande impacto.

Porém, esse mesmo estudo vai contra a hipótese vigente da origem da água na Terra.
Se a água viesse do impacto de asteroides e cometas com a Terra, isso teria mudado a composição química. Porém, os isótopos da Lua e da Terra sendo os mesmos, quer dizer que isso não deve ter acontecido.
Isso quer dizer que a maior parte da água na Terra estava presente no protoplaneta que formou o nosso mundo e que sobreviveu ao impacto.

Essa descoberta tem implicações muito interessantes, pois se estamos mostrando que água pode sobreviver a grandes impactos, isso pode acontecer em exoplanetas espalhados pelo universo que sofrem muitas colisões e que até então estavam excluídos de serem lugares interessantes para a vida. Agora eles podem voltar para essa posição.

Os estudos não param e é por isso que temos que voltar para a Lua o quanto antes.
Ao estudar a origem, formação e evolução da Lua podemos aprender muito sobre o nosso planeta.

Fonte: Phys.org, artigo científico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.