Uma Rosa Feita de Galáxias (Arp 273)

Arp 273 (HD).
Créditos: NASA/ESA/Hubble Heritage/Ruben Barbosa

Linda rosa

Pétala por pétala…
Assim nos meus sonhos te desnudo.

Sei que nem tudo é belo,
Mas amo cada um dos teus espinhos,
Porque é a cada pesadelo
Que encontro os teus caminhos…

Pétala por pétala…
Assim me ergo e sou sortudo.

Por mais que me pique
Nos teus percalços,
Abraço o despique
Dos teus socalcos!

Pétala por pétala…
No fim te preencho com o meu tudo.”

Ricardo Teixeira Matos, 14/02/2019, especial dia São Valentim.

Arp 273 é um par de galáxias em interação gravitacional, localizado a cerca de 300 milhões de anos-luz de distância, na direção da constelação de Andrómeda.

Desta imagem podemos destacar:

  • A maior das galáxias espirais, conhecida como UGC 1810, é cerca de cinco vezes mais massiva que a galáxia menor;
  • A UGC 1810 possui um disco ao longo, dando forma a uma rosa galática que se encontra distorcida devido à atração gravitacional da galáxia companheira abaixo dele, conhecida como UGC 1813;
  • No topo, observa–se uma faixa azul composta por aglomerados de estrelas jovens; o braço externo inferior tem uma forma anular que indica que foi atravessado pela galáxia menor;
  • À direita, podemos ver uma terceira galáxia com uma parte externa superior formada por muitas estrelas jovens e azuis.

A galáxia menor mostra sinais distintos de formação de estrelas ativas no seu núcleo, uma consequência da interação gravitacional que se manifesta cada vez mais cedo na galáxia menor.

Os seus núcleos estão separados por 100.000 anos-luz, uma distância similar ao diâmetro de nossa galáxia.

Quando a galáxia de Andrómeda encontrar a Via Láctea, uma rosa galáctica também poderá vir a formar-se.

Ficha técnica:

  • Aquisição: NASA/ESA/Hubble Heritage
  • Processamento: Ruben Barbosa

download dos ficheiros utilizados neste artigo pode ser feito no link que se segue e está acessível para o público em geral. Depois bastará fazer o processamento (utilizando, por exemplo, freeware como o GIMP). FITS e Galeria de Galáxias em Interação Gravitacional.

Plataforma “O Universo em Fotografia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.