Kick-Ass

Finalmente vi o filme Kick-Ass, em que um teenager, amante de comic books, péssimo a desporto, com notas médias a matemática e ciências, sem fazer qualquer exercício físico e sem deter quaisquer super-poderes, decide tornar-se num super-herói.
Para isso, veste-se de super-herói (com uma máscara e fato de borracha) e começa a ajudar as pessoas, enquanto persegue criminosos.

As coisas, obviamente, não lhe saem nada bem… e mete-se em problemas.

O filme inclui uma clara crítica social: as pessoas veem injustiças todos os dias, e não fazem nada para ajudar os outros.

Dave Lizewski é um idealista, o que é bom.
Infelizmente, é também inconsciente e ingénuo, o que lhe traz problemas.

O filme visa o entretenimento e consegue-o, com muito humor à mistura.

No filme percebe-se que para existirem super-heróis, também têm que existir super-vilões.

Além da personagem ingénua do Kick-Ass, a outra personagem brilhante do filme é a Hit-Girl.

O filme ficou rodeado em controvérsia devido às imensas mortes às mãos de teenagers e sobretudo devido à linguagem demasiado ofensiva que existe, principalmente da parte da Hit-Girl (que tinha somente 13 anos).

Pessoalmente, a linguagem não me ofende. Parece-me uma controvérsia tipicamente americana.
A violência muitas das vezes é cómica, logo também não me parece motivo de controvérsia.
Se bem que, neste caso da violência, as cenas em que Nicholas Cage dispara contra uma criança… essas sim podem ser motivo de choque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.