Uma voluta de nuvens avermelhadas na atmosfera de Júpiter

Tempestades coloridas na atmosfera de Júpiter. A imagem foi obtida pela sonda Juno, a 15 de julho de 2018, a uma distância aproximada de 8000 km do topo das nuvens do planeta.
Crédito: NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Björn Jónsson.

Nesta imagem podemos ver as nuvens coloridas de uma tempestade localizada na Cintura Equatorial do hemisfério sul de Júpiter. Mais pequena que a icónica Grande Mancha Vermelha, esta tempestade é acompanhada em cima e à esquerda por vários pequenos vórtices com as mesmas tonalidades. A imagem foi processada de forma a reproduzir o que um ser humano veria se se encontrásse na mesma posição que a sonda Juno.

A beleza estonteante de Júpiter deve-se a variações subtis na composição das nuvens que adornam as camadas mais altas da sua atmosfera. Os tons vívidos de vermelho e laranja são criados por substâncias químicas de composição incerta denominadas cromóforos. Estas substâncias são provavelmente formadas no topo das nuvens mais altas pela exposição de compostos gasosos como o acetileno (C2H2) e o amoníaco (NH3) à radiação solar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.