Casados pela ciência?

Título retirado deste artigo no Observador.

Alguns amigos fizeram-me esta pergunta, porque este programa alega ter ciência para juntar pessoas…

Vamos ser claros: isto nada tem de ciência. Não se deixem enganar por elétrodos ligados ao cérebro. Isto é o mesmo que qualquer pseudo-ciência faz: mascara-se com algumas coisas supostamente de ciência para enganar os mais incautos. Não existe qualquer ciência neste programa. Existem sim “feelings” de algumas pessoas que “aquela pessoa pode se dar bem com a outra pessoa, devido à característica X, se ignorarmos as outras 1000 características.” Isto NÃO é ciência.

Não existem especialistas no programa. Os auto-proclamados “coach”, toda a gente pode ser (não há qualquer regulação e por isso é um problema de saúde pública). Eu também posso ser coach de relações interpessoais só porque tenho experiência em me dar com pessoas. Eu até me posso auto-proclamar veterinário, só porque tenho um cão. Qualquer outra pessoa a quem eu diga que sou veterinário, obviamente não deve acreditar. Se qualquer pessoa pode ser “coach”, então, obviamente, toda a gente é um especialista, e assim, ninguém é especialista.
Por outro lado, os coach deste programa são adeptos do PNL (Programação Neuro-linguística). Ora, como já expliquei aqui, isto é uma atividade pseudo-científica. É uma religião new-age que se apropria de expressões aparentemente científicas para confundir as pessoas. Não tem quaisquer evidências e vive somente da crença e da ilusão dos seus praticantes. É o oposto de ciência.

Podem existir sim, especialistas em psicologia. Mas até isso, no programa, tem sido contestado, porque a Ordem dos Psicólogos está a investigar essa situação. E mesmo que existam psicólogos, nada disso tem a ver com “casar alguém à primeira vista” e muito menos tem a ver com ciência.
Notem: nenhum dos auto-proclamados especialistas é cientista.
Quanto a encontrar o amor, os vossos amigos têm mais hipóteses de acertar nas vossas melhores almas gémeas. Eles sim são os especialistas. Porquê? Porque vos conhecem melhor. Eles não vão por aquilo que vocês dizem que querem em entrevistas ideais. Eles sabem aquilo que vocês pensam, mesmo que vocês não o admitam. Por isso, os vossos amigos, sim, são os melhores especialistas.
Assim, isto não é ciência. Simplesmente, é ter um melhor conhecimento de quem vocês são e do que vocês querem.

A ciência tem uma taxa de sucesso de quase 100%. Esse é um dos grandes feitos da ciência. Por isso é que confiamos nela diariamente em praticamente tudo o que fazemos.
Qual é a taxa de sucesso destes programas?
Na Bélgica, em 12 casais, só 4 continuam juntos (estão casados há 1 e 2 anos). A taxa de sucesso é de 33%.
Nos EUA, de 21 casais, só 5 continuam casados. Todos os outros se divorciaram. A taxa de sucesso é de 24%.
Em Itália, em 9 casais, só 1 continua casado (estão casados há 1 ano somente). A taxa de sucesso é de 11%.
Na Austrália, em 35 casais, só 1 continua junto (estão juntos há 2 anos). A taxa de sucesso é de 3%.
Na França, em 9 casais, todos se separaram. A taxa de sucesso é de 0%.
Na UK, em 10 casais, todos se separaram. A taxa de sucesso é de 0%.
Em Espanha, em 24 casais, todos se separaram. A taxa de sucesso é de 0%.
Conclusão: isto não dá resultado positivo! Mais uma evidência que não é ciência!
Se somarmos todos os casais, temos que em 120 casais, só 11 continuam juntos. Ou seja, a taxa de sucesso é de 9%.
Imaginem que o vosso carro só pegava 9 vezes a cada 100 dias que vocês quisessem ir para o emprego de manhã. Vocês certamente que deitavam o carro fora!
Imaginem que a luz da vossa casa só funcionava 9 vezes a cada 100 noites que passassem em casa. Vocês certamente deitavam fora a instalação elétrica da casa!
Imaginem que a gravidade só funcionava 9 vezes a cada 100 dias. Andávamos sempre no ar, confusos, sem perceber o que se passava! E deitávamos fora a Teoria da Gravidade!
Conclusão final: este programa não dá resultado! Se estão à espera de encontrar o amor num programa destes, deitem o programa fora. Se estão à espera que esses casais, em Portugal ou noutros países, fiquem casados muitos anos, estão iludidos.

A verdade é que isto é somente um programa de TV.
Assim, o objetivo é proporcionar entretenimento.
Os concorrentes são pagos para estar lá. O dinheiro poderá falar mais alto que o amor.
Como programa de entretenimento, o que se pretende é ter audiências. Para isso, são necessários concorrentes peculiares, que proporcionem discussões, que sejam um pouco descompensados, e que não se preocupem em ficar mal vistos na televisão. É isto que dá audiências. Não são concorrentes chatos, onde tudo seja paz.
E sendo um programa de TV, é óbvio que é tudo encenado para “ficar bem”. Como diz no Observador uma das concorrentes: “teve de subir ao altar quatro vezes, de dizer os votos outras três e de beijar o noivo no altar duas vezes para que as câmaras apanhassem os melhores ângulos. Contou também como as conversas forçadas terminavam assim que as câmaras eram desligadas e como os jantares supostamente planeados pelo marido eram da exclusiva responsabilidade dos produtores” (…) “Uma ex-concorrente da edição australiana chegou ainda a acusar os produtores de “encorajarem” o drama para engordar as audiências (…) admitiu que os produtores encorajam o que é polémico (…)”.
Isto é absolutamente normal. Não há nada de mal nisto.
É um programa de televisão. Não é um método para encontrar amor para toda a vida.

Assim, como programa de entretenimento, é aceitável e devem vê-lo à-vontade para se divertirem com este tipo de quase “reality show”.
No entanto, não se deixem enganar: nada disto é ciência nem sequer é para ser levado a sério (como se fosse para encontrar, verdadeiramente, o amor).

Como defendem vários especialistas (esses sim, especialistas), fazer este tipo de match de pessoas é uma aldrabice, uma vigarice.
Já se sabe o resultado final deste tipo de programas: pessoas com ainda mais problemas psicológicos e 0 casais juntos.
Clamar pela ciência nestes programas é uma falsidade.

3 comentários

  1. Tal como dissemos no artigo, no final, nenhum dos concorrentes ficou junto com outro: 0 casamentos.

    Pior do que isso, a grande maioria diz que a experiência foi negativa.

    Este é o resultado das pessoas serem enganadas…

    https://www.flash.pt/atualidade/detalhe/polemica-que-e-feito-dos-concorrentes-de-casados-fama-apagada

    • Nuno José Almeida on 21/11/2018 at 12:16
    • Responder

    Já vi este programa obrigado. Eu nenhuma parte é dado como cientifico. Até mesmo a opinião dos psicólogos é feita em termos gerais. O programa é franco no que é, um “reality show”.

    1. Olá Nuno,

      Tem andado desatento 🙂

      Há várias expressões, não só dos concorrentes mas até da apresentadora a mencionar erradamente que é “a ciência que os junta”… 😉

      abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.