Estrela renascida

Na esquerda: HuBi 1. Créditos: Guerrero, Fang, Miller Bertolami, et al., 2018, Nature Astronomy, tmp, 112.
Na direita: Abell 39. Créditos: WIYN Telescope, National Optical Astronomical Observatory, NSF.

A nebulosa planetária HuBi 1 (na esquerda) tem uma estrutura dupla: a camada exterior é rica em hidrogénio, e uma camada interior rica em azoto/nitrogénio.
As duas camadas, as duas conchas que rodeiam a estrela central, mostram que essa estrela sofreu um evento de “renascimento”.

(como comparação, na direita, vemos a nebulosa planetária Abell 39. É uma nebulosa esférica normal, rica no gás hidrogénio ionizado, com uma anã branca no seu centro).

A estrela HuBi 1, que se encontra a cerca de 17.000 anos-luz de distância da Terra, sofreu um evento de renascimento, em que ejetou material rico em metais para a já existente nebulosa rica em hidrogénio.

A estrela progenitora tinha praticamente a mesma massa do Sol.
Mas esta estrela HuBi 1 está 5 mil milhões de anos mais evoluída que o nosso Sol.
Isto quer dizer que dentro de 5 mil milhões de anos, o nosso Sol também deverá estar a passar por estes eventos.
O curioso é que o material ejetado esfriou ao ponto de formar pó circum-estelar, obscurecendo a estrela.

Fontes: comunicado de imprensa, artigo científico.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.