Mistério de Loch Ness

Vi recentemente este filme sobre a suposta criatura em Loch Ness.

No filme, a personagem de Ted Danson é um zoólogo que vai até à Escócia investigar o mito.
Leva equipamento bastante avançado para inspecionar as águas do lago, em busca do famoso monstro.

Através de evidências concretas e falta de ecossistema para manter um ser daquele tamanho, ele prova a inexistência do monstro.

Durante o filme, vê-se mesmo algumas das confusões que ao longo dos tempos ajudaram a perpetuar o mito: cães a nadar, troncos a boiar, etc.

Quando ele está prestes a voltar para casa, uma criança leva-o a conhecer Nessie.
Na verdade, são um casal de criaturas enormes pré-históricas que vivem escondidos por baixo do castelo situado nas margens de Loch Ness.

É um filme familiar, que proporciona um bom entretenimento.

No entanto, é um filme altamente pseudo.
Por várias razões:
– pelo final, onde perpetua o mito.
– por frases da miúda, como: “Se acreditares, vais conseguir ver”.
– outra frase típica do filme: ele não deve dizer ao mundo que viu a criatura, porque “há coisas que têm de ser deixadas em paz”. Ou seja, a ciência, a curiosidade não se deve meter.
– a frase anterior também continua a promover a suposta conspiração.
– no filme, é defendido que a ciência só traz desgraças.
– no final também é dito que as criaturas não precisam da proteção da ciência, já que sobreviveram bem até agora. Esta é a única parte em que concordo, já que me lembrou da dicotomia: Save the Planet OU Save the Humans on the Planet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.