Escape Room

Gosto de participar com os amigos em Escape Rooms.

Supostamente, não devia ver os filmes sobre o mesmo tema, já que normalmente os participantes morrem.

Mas a verdade é que também gosto de ver os filmes de Escape Room, até para ver como resolvem certos enigmas.

No entanto, não gostei do filme Escape Room de 2017.

6 amigos vão resolver puzzles para um Escape Room, como jogo para celebrar o aniversário de um deles.

Algumas das mortes são excelentes (ex: a incineração, após não resolverem corretamente um dos enigmas).

No entanto, existiu pouca empatia com as personagens.

No geral, o filme não me pareceu bom.

Além de eu não ter percebido algumas das situações com a atriz principal: porque estava nua na jaula? Porque se salvou? Porque foi a única a salvar-se? Também devia ter morrido…

Gostei bastante do filme Escape Room deste ano, 2019.

Neste filme, 6 pessoas estranhas entre si entram num jogo, em que quem conseguir escapar ganha 10.000 dólares.

Vários (todos?) enigmas são excelentes: a sala onde o solo desaparece, a água na sala inicial, a pista na boca do lobo, a sala virada do avesso, etc.

O final é excelente! Devido ao próximo jogo/enigma que se prevê…

É um bom filme, que proporciona um bom entretenimento.

Além de existir uma maior afinidade com as personagens, os puzzles são muito bons.

Mas porque trouxe este filme aqui ao blog?

Porque uma das personagens é estudante de física, nomeadamente física quântica e utiliza o seu conhecimento para conseguir sair viva do jogo.

Logo no início do filme, ela está numa aula de física, em que o professor explica o quantum Zeno effect (efeito quântico de Zenão) que por vezes é interpretado como: um sistema não pode mudar enquanto alguém o observa.
Esta frase é dita várias vezes durante o filme.

E é precisamente esta forma de pensar que a estudante de física utiliza para vencer o jogo.

Conclusão: até no cinema, o conhecimento científico salva vidas! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.