Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico. Licenciatura em Gestão de Empresas. Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica. Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas. Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas. Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA. Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

Artigos mais comentados

  1. 2012 – Fim do Mundo — 505 comentários
  2. Asteróide irá acabar com a vida na Terra em 2019 ? — 388 comentários
  3. Asteroide 2016 WF9 vai colidir com a Terra? Não! — 326 comentários
  4. Evoluindo Sempre ? Só se for em burrice… — 274 comentários
  5. Cometa Elenin irá dizimar a Humanidade ? — 261 comentários

Author's posts

Descoberto o maior proto-superenxame de galáxias

Com o auxílio do Very Large Telescope do ESO, os astrónomos descobriram um titã cósmico no Universo primordial. Com o auxílio do instrumento VIMOS, montado no Very Large Telescope do ESO, uma equipa internacional de astrónomos descobriu uma estrutura colossal no Universo primordial. O proto-superenxame de galáxias — ao qual se chamou Hyperion — foi …

Continue reading

Um Universo resplandecente

Espectrógrafo MUSE revela que quase todo o céu do Universo primordial brilha em radiação de Lyman-alfa. Observações profundas levadas a cabo pelo espectrógrafo MUSE montado no Very Large Telescope do ESO revelaram enormes reservatórios cósmicos de hidrogénio atómico em torno de galáxias distantes. A extrema sensibilidade do MUSE permitiu a observação direta de nuvens ténues …

Continue reading

Evolution

Revi recentemente o filme Evolution – Evolução. Um meteorito cai na Terra (vindo do espaço, claro). Esse meteorito traz vida com ele. Os microorganismos extraterrestres multiplicam-se a uma velocidade incrível. Rapidamente evoluem para organismos multicelulares. Passado pouco tempo temos todo um ecossistema de seres complexos (mamíferos, insetos, aracnídeos, crustáceos, etc). No final, até primatas aparecem. …

Continue reading

Uma joia galáctica

O instrumento FORS2 do ESO captura detalhes surpreendentes da galáxia em espiral NGC 3981. Com o auxílio do instrumento FORS2, montado no Very Large Telescope do ESO, observou-se a galáxia em espiral NGC 3981 em toda a sua glória. Esta imagem foi obtida no âmbito do Programa Joias Cósmicas do ESO, o qual tira partido …

Continue reading

Estrelas versus poeira na Nebulosa Carina

O VISTA observa uma das maiores nebulosas da Via Láctea no infravermelho. A Nebulosa Carina, uma das maiores e mais brilhantes nebulosas do céu noturno, foi observada pelo telescópio VISTA do ESO, que obteve belas imagens deste objeto a partir do Observatório do Paranal, no Chile. Ao observar no infravermelho, o VISTA conseguiu ver para …

Continue reading

Explorando a natureza variável de R Aquarii

O sistema R Aquarii consiste numa estrela binária simbiótica rodeada por uma enorme nebulosa dinâmica. Tais binários contêm duas estrelas em interação numa relação complexa e desigual — uma anã branca e uma gigante vermelha. Num ato inquietante de canibalismo estelar, a anã branca “engole” matéria da sua companheira maior. A gigante vermelha atormentada e …

Continue reading

Estrelas parecidas a cometas

Esta Fotografia da Semana foi criada a partir de dados obtidos com o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) no Chile, combinados com dados do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, e mostra um enxame de estrelas chamado Westerlund 1, um dos jovens enxames estelares mais massivos da nossa Via Láctea. Curiosamente, a imagem mostra igualmente algumas …

Continue reading

Uma roseta para o VLT

Esta imagem colorida mostra uma parte da Nebulosa da Roseta na constelação do Unicórnio. Trata-se de uma nebulosa de emissão, composta por nuvens de gás que estão a brilhar devido à radiação emitida pelas estrelas que se encontram no seu interior. A Nebulosa da Roseta é um exemplo típico de nebulosa de emissão — no …

Continue reading

Time lapse de exoplaneta

O Very Large Telescope do ESO (VLT) capturou uma série de imagens sem precedentes que mostram o exoplaneta Beta Pictoris b a passar em torno da sua estrela progenitora. Este jovem exoplaneta massivo foi descoberto em 2008 com o auxílio do instrumento NACO montado no VLT. A mesma equipa científica observou e seguiu este exoplaneta …

Continue reading

Um pequeno telescópio solitário

Este telescópio, que anteriormente se encontrava extremamente ocupado a observar o Universo, olha agora melancolicamente para os céus do cimo da sua montanha. Situado no Observatório de La Silla do ESO, no deserto chileno do Atacama, esta é a antena do já desativado Swedish-ESO Submillimetre Telescope (SEST). O SEST foi desativado em 2003 para dar …

Continue reading

Load more