Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico. Licenciatura em Gestão de Empresas. Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica. Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas. Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas. Foi Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA. Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

Artigos mais comentados

  1. 2012 – Fim do Mundo — 505 comentários
  2. Asteróide irá acabar com a vida na Terra em 2019 ? — 400 comentários
  3. Asteroide 2016 WF9 vai colidir com a Terra? Não! — 326 comentários
  4. Evoluindo Sempre ? Só se for em burrice… — 274 comentários
  5. Cometa Elenin irá dizimar a Humanidade ? — 261 comentários

Author's posts

50 maravilhas no céu

A revista BBC Sky at Night publicou uma lista das 50 maravilhas no céu que qualquer pessoa deveria ver antes de morrer. Leiam aqui e aqui. Este é o Top Ten: 1. Eclipse Total do Sol. 2. Aurora. 3. Bola de Fogo meteórica. 4. Galáxias Cadeia de Markarian. 5. Cometa brilhante. 6. Fenómeno Lunar transitório. …

Continue a ler

Cancro

Saiu um estudo muito bom, sobre os raios cósmicos vindos do Sol e o número de cancros existentes na Terra. O estudo preconiza uma correlação acentuada entre os dois factores. Poderá não haver uma relação causal directa, sobretudo tendo em conta outros factores mais terrenos e que afectam muito mais a doença, mas mesmo assim …

Continue a ler

Raios Gama distantes

Em Setembro de 2005, foi detectada a explosão de raios gama mais distante até essa data, a 13 mil milhões de anos-luz de distância. A sua luminosidade foi tal que em poucos minutos libertou 300 vezes mais energia do que o Sol vai libertar durante toda a sua vida de 10 mil milhões de anos. …

Continue a ler

Silhuetas na Lua

Quando olhamos para a Lua, temos a percepção de estar a ver a silhueta de algo familiar. Devido a isso, criaram-se alguns mitos. Os europeus viam um homem na Lua, os índios americanos viam um coelho, os franceses viam um homem e uma mulher a beijar-se, etc. Até há quem veja um jogador de basquete …

Continue a ler

aeroporto de Houston

Estive em viagem por estes dias. Passei pelo aeroporto de Houston e fiquei surpreendido. A NASA (Johnson Space Center) tinha por lá uma loja grandita. Não só vendia os seus produtos, mas também dava a conhecer o espaço. Esta loja encontra-se no Terminal C. Desta vez, percebi que a NASA tinha alargado a sua zona …

Continue a ler

velho telescópio

Para terem uma ideia do telescópio que se utiliza no campus da Universidade do Texas em Austin, podem ver este post de uma colega minha. É um telescópio velhinho que se encontra no topo (acima do 17º andar!) do edifício RLM, que é o edifício que contém o departamento de Astronomia. Claro que todo o …

Continue a ler

este fim-de-semana

Nesta sexta, sábado, e domingo, o NUCLIO organiza mais um FASCINIO – Feira de Astronomia e Ciência em Cascais. Haverá um conjunto bastante variado de actividades astronómicas, desde observação do céu, construcção de relógios de Sol, palestras, lançamento de foguetões de água, entre outras actividades. Podem ler mais sobre isto aqui. Apareçam!

Ciência nos Simpsons

Existe um livro sobre a ciência apresentada nos Simpsons. O título é: “What’s Science Ever Done For Us: What the Simpsons Can Teach Us About Physics, Robots, Life, and the Universe” É um livro de fácil leitura, bastante didático, e divertido. Junta entretenimento ao conhecimento científico. É sem dúvida um livro que recomendo para quem …

Continue a ler

Porque a Lua não cai?

Uma explicação já conhecida das órbitas, com legendas em português:

Raios Gama fortes

Em Dezembro de 2004, foi detectada uma explosão de raios gama, que temporariamente brilhou mais forte que a Lua Cheia. Veio da estrela de neutrões SGR 1806-20, que se encontra a 50.000 anos-luz de distância. A SGR 1806-20 é de facto tão forte que é chamada de magnetar. A explosão perturbou a ionosfera terrestre.

Load more