Luís Lopes

Luís Lopes é professor no departamento de Ciência de Computadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Astrónomo amador há mais de 25 anos, interessa-se pela ciência em geral e pela sua divulgação. Acompanha com especial atenção os desenvolvimentos nas áreas de exoplanetas e da evolução estelar. Gosta de estar com a família, de ler um bom livro, de plantar e ver crescer árvores e de passar noites a observar o céu. Também escreve para o AstroPT de vez em quando ;-)

Artigos mais comentados

  1. HAT-P-34b a -38b — 57 comentários
  2. Kepler-11 e Família e Primeiros Candidatos na Zona Habitável — 30 comentários
  3. Novidades da Missão Kepler — 29 comentários
  4. Cinco Planetas em Tau Ceti ? — 21 comentários
  5. Gliese 581g ! — 16 comentários

Author's posts

A Espiga de Demeter

Nesta altura do ano, no início da noite, podemos observar constelações típicas do céu primaveril como a Ursa Maior, o Leão, o Boieiro e a Virgem. A estrela Arcturus, de cor alaranjada e muito brilhante, na constelação do Boieiro, pode ser facilmente identificada seguindo uma linha imaginária que prolonga a curvatura da cauda da Ursa …

Continue reading

Observatório Gaia observa rotação da Grande Nuvem de Magalhães

A imagem que se segue, obtida com base em dados da segunda versão do catálogo da missão Gaia (Gaia DR2), é simplesmente extraordinária. Os cientistas criaram-na a partir de medições do movimento próprio (ao longo da perpendicular à linha de visão com a Terra) de milhões de estrelas individuais na Grande Nuvem de Magalhães. Cada …

Continue reading

Estrelas dentro de Estrelas

Em 1977, o físico teórico Kip Thorne e a astrofísica Anna Żytkow postularam a existência de estrelas contendo, no seu núcleo, uma estrela de neutrões. Estes objectos exóticos, entretanto designados de Thorne-Żytkow, podem resultar da evolução de estrelas maciças em sistemas binários. Neste cenário, a estrela mais maciça do par, a primária, evolui mais rapidamente, …

Continue reading

Missão Gaia Publica Maior e Mais Preciso Catálogo Estelar de Sempre

A Agência Espacial Europeia (ESA) acaba de disponibilizar na Internet a segunda versão do catálogo estelar da missão Gaia (Data Release 2 ou DR2), um recurso extraordinário pela sua dimensão e precisão sem precedentes. Baseado em dados recolhidos ao longo de 22 meses pelo observatório astrométrico Gaia, em órbita do Sol a cerca de 1.5 …

Continue reading

NASA lança novo Caçador de Planetas

Na quarta-feira, 18 de Abril, a NASA irá proceder ao lançamento do TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite), um observatório que irá monitorizar o brilho de cerca de 200 mil estrelas na vizinhança imediata do Sol durante 2 anos. O TESS é o sucessor de um outro grande observatório dedicado à descoberta de planetas, o Kepler, …

Continue reading

Io em chamas

A imagem mostra Io, uma das luas galileanas de Júpiter, no infravermelho. O disco da lua, incluindo o seu lado nocturno, está pejado de pontos luminosos que correspondem a regiões mais quentes na superfície, associadas a actividade vulcânica. Nestas regiões são comuns temperaturas entre os 1100 e 1400 ºC. Relativamente às outras luas galileanas, Io …

Continue reading

Uma Estrela com Mau Feitio

Proxima Centauri é a estrela mais próxima de nós, a cerca de 4.2 anos-luz. Trata-se de uma anã vermelha que orbita à distância um par de estrelas semelhantes ao Sol — Alfa Centauri A e B. O par é visível como uma estrela de magnitude 0 no céu austral. Proxima, no entanto, é tão débil que, apesar …

Continue reading

Enxame Globular formou-se quando Universo tinha apenas 300 milhões de anos

Uma equipa de astrónomos utilizou um método inovador com o telescópio Hubble para medir a distância do enxame globular NGC 6397, na constelação austral do Altar (Ara), em 7800 anos-luz, com uma margem de erro de apenas 3%. O novo valor, por sua vez, permitiu uma calibração precisa das luminosidades das estrelas do enxame e …

Continue reading

Astrónomos na Estação Espacial Internacional descobrem novo Buraco Negro na Via Láctea

Às 12h50m (em Portugal continental) do passado dia 11 de Março, o instrumento japonês MAXI/GSC a bordo da ISS (International Space Station) detectou uma nova fonte de raios X na direcção da constelação do Ofíuco, junto à confluência com as constelações da Serpente e da Águia. Como não havia nenhuma fonte de raios X catalogada …

Continue reading

A Importância da Descoberta de uma Galáxia Sem Matéria Negra

A grande notícia astronómica da semana foi, sem dúvida, a descoberta de uma galáxia que parece ser desprovida de matéria negra. O artigo original, publicado na revista Nature, foi alvo de uma grande cobertura mediática (cf. referências) e o caso não é para menos. A NGC 1052-DF2, como foi designada, pertence a um grupo situado …

Continue reading

Load more