Marinho Lopes

Licenciado em Engenharia Física (2008) e mestre em Física (2010) pela Universidade de Aveiro. Doutorado em Física (2014) pelas Universidades do Minho, Aveiro e Porto (MAP-fis). Em 2015 tornei-me investigador de pós-doutoramento na universidade de Exeter (Reino Unido), onde tenho estudado modelos matemáticos de epilepsia. Vejo-me como um teórico com um forte interesse em aplicações. Sinto-me naturalmente fascinado pela “irrazoável eficácia da matemática” para descrever o mundo que nos rodeia, e por isso gosto de explorar a interface entre a matemática, a física e a biologia, em particular as neurociências. Porquê as neurociências? Porque não consigo imaginar nada mais interessante que a mente humana. Estamos apenas a começar a compreender a forma como o cérebro funciona, e é emocionante poder fazer parte desta epopeia científica. O impacto desta investigação irá mudar o mundo! Também me interesso por cosmologia, filosofia e literatura.

Artigos mais comentados

  1. Ciência versus Religião — 32 comentários
  2. Teoria das Cordas — 30 comentários
  3. Buracos Negros — 26 comentários
  4. O Estado do Tempo — 22 comentários
  5. Mal-entendidos sobre Ciência e Religião — 15 comentários

Author's posts

Out 03

A atracção do nada: o Efeito Casimir

Os nossos sentidos permitem-nos assimilar parte da “realidade” que nos rodeia. A essência existencial da realidade é um tema recorrente da Filosofia que tem sido progressivamente alimentado pelo crescente conhecimento que temos adquirido na caracterização tecnologicamente ampliada da experiência sensorial. No século XX, a Física obrigou-nos a aceitar que o nosso senso comum não é aplicável …

Continue a ler »

Set 01

Soma dos naturais = infinito ou -1/12?

  Qual a soma de todos os números naturais? Recordo que um número natural é um número inteiro maior que zero, isto é: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, … Como deverá ser claro, este conjunto tem um número infinito de elementos. Mesmo o …

Continue a ler »

Ago 01

Quem decide: razão ou emoção?

Na cultura ocidental do século XXI encontra-se ainda bastante a noção platónica de que para fazermos boas decisões devemos baseá-las na razão. A emoção é entendida como um impedimento ao processo lógico e que, quando não controlada, nos conduz a deliberações imperfeitas. Não lhe será de certo difícil recordar algum filme ou livro em que …

Continue a ler »

Jul 03

Os Problemas do Milénio – Parte II

Os Problemas do Milénio, ou os Problemas do Prémio Millennium, são sete problemas de Matemática cuja solução de cada um vale um milhão de dólares! Na primeira parte falei-vos da Hipótese de Riemann, da Conjectura de Hodge, e da Conjectura de Poincaré (o único problema já resolvido). Passemos agora aos outros quatro problemas.

Continue a ler »

Jun 06

Os Problemas do Milénio – Parte I

Os Problemas do Milénio, ou os Problemas do Prémio Millennium, são sete problemas de Matemática. A solução de cada um vale um milhão de dólares! A lista de problemas foi definida em 2000 pelo Clay Mathematics Institute (CMI). O instituto foi fundado em 1998 pelo empresário americano Landon Thomas Clay, e trata-se de uma fundação privada sem …

Continue a ler »

Mai 02

A Matemática das Eleições

Por estes dias, muitos de nós nos questionamos como é que é possível que Donald Trump tenha ganho as eleições nos Estados Unidos, ou como é que o referendo do Brexit tenha tido o resultado que teve. Embora estas questões possam ser melhor compreendidas com base em aspectos sociológicos, bem como no facto do sistema “democrático” permitir que uma …

Continue a ler »

Abr 04

Energia Nuclear – Parte III

Na primeira e segunda partes falei-vos da fissão nuclear, que consiste em “fragmentar” elementos químicos noutros mais “pequenos”. O processo oposto também é possível: podem-se fundir núcleos atómicos dando origem a elementos “maiores” (mais pesados). Esta é a fusão nuclear, o processo pelo qual o Sol gera a energia que emite.

Continue a ler »

Mar 08

Energia Nuclear – Parte II

Na primeira parte falei-vos da História e da Física que conduziram à detonação das bombas nucleares em Hiroshima e Nagasaki. Nesta segunda parte vou-me focar na aplicação pacífica, ainda que controversa, desta tecnologia em reactores nucleares.

Continue a ler »

Mar 03

“Horizontes da Física 7” em Aveiro no mês de Março

Se gosta de aprender mais sobre Física, não perca esta excelente oportunidade para assistir a 4 palestras sobre Física dirigidas ao público em geral. As palestras irão decorrer no Grande Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro, nos dias 8, 15, 22 e 29 de Março, às 21h30. A entrada é livre e gratuita. Eis …

Continue a ler »

Fev 07

Energia Nuclear – Parte I

A 6 de Agosto de 1945, os Estados Unidos usaram a primeira bomba atómica em cenário de guerra contra o Japão, em Hiroshima, seguida de uma outra largada sobre Nagasaki 3 dias depois. A humanidade sentiu então que uma Caixa de Pandora tinha sido aberta… Jamais seria possível fechar ou esquecer esta caixa. Contudo, ao contrário …

Continue a ler »

Load more