Ruben Barbosa

• É licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática na Universidade do Minho e mestre em Desenvolvimento curricular pela Astronomia na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. • É astrónomo amador desde 2000 e gosta de divulgar astronomia, • As áreas de Astronomia com maior interesse são a Exoplanetologia, a Radioastronomia e a Cosmologia. • É o autor do Projeto ART, que tem como objetivo a construção de um rádio-telescópio semi-profissional. http://www.radioastrolab.com/pdf/ART_ENG.pdf.

Artigos mais comentados

  1. Descoberto exoplaneta localizado em zona habitável mesmo aqui ao lado – Proxima Centauri b — 23 comentários
  2. [ET #1] – A Procura de Vida Extraterrestre — 22 comentários
  3. [ET #4] – Estabelecendo contacto ET — 20 comentários
  4. [ET #2] – Estaremos sós no Universo? — 19 comentários
  5. Exoplanetas: duas décadas de descobertas — 18 comentários

Author's posts

Deteção de Exoplanetas: Efeito Rossiter-McLaughlin

No ano de 2000, dois grupos de astrónomos anunciaram a descoberta do primeiro trânsito planetário: o HD 209458b. Na Terra, já tínhamos assistido por repetidas vezes ao trânsito de Vénus sobre o Sol. Hoje sabemos que a maior parte das estrelas têm planetas a orbitá-los mas a forma como o fazem pode ser bem diferente …

Continue reading

Máquina do Tempo: 3C 273

Ao observarmos a imagem anterior, podemos cometer o erro de pensar que estamos perante um conjunto de estrelas da Via Láctea, pelo menos assim se acreditou há uns bons anos quando ocorreram as primeiras observações. A seta vermelha evidencia um objeto de enorme interesse astronómico que será alvo de análise ao longo deste artigo: uma …

Continue reading

Construindo Cassiopeia A com raios-X

O cálcio existente nos ossos do nosso corpo foi produzido no interior de uma estrela antiga, que ao explodir adicionou o seu material ao meio interestelar, algum do qual foi utilizado para formar o nosso Sol, planetas e nós. O processo de produção de energia nas estrelas começa por transformar o hidrogénio em hélio, o …

Continue reading

Cerberus Herculis (Arp 272)

Arp 272 é um par de galáxias em interação, constituído por duas galáxias espirais NGC 6050 (à esquerda) e IC 1179 (à direita). Também chamadas de Cerberus Herculis (o monstro de três cabeças da mitologia grega), Arp 272 fica a cerca de 490 milhões de anos-luz de distância da Terra, na direção da constelação de …

Continue reading

Deteção de Exoplanetas: Microlente Gravitacional

O efeito de microlente gravitacional acontece quando os campos gravitacionais de um planeta e da sua estrela atuam de modo a amplificar a luz de outra mais distante, isto é: se observarmos uma estrela distante e a nossa linha de visão for intersetada por um sistema planetário, o brilho resultante da observação irá aumentar durante …

Continue reading

Uma ilusão de ótica (Arp 194)

Ao observarmos esta imagem, rapidamente concluímos que as galáxias PGC 101374 (à esquerda) e PGC 37639 (à direita) encontram-se em interação gravitacional e ligadas por uma ponte de material azulado. Cometemos dois erros, duas ilusões de ótica. A primeira prende-se com o facto da galáxia da esquerda estar mais afastada que a da direita; a …

Continue reading

O objeto de Mayall (Arp 148)

Na direção da constelação da Ursa Maior, a cerca de 500 milhões de anos-luz de distância, encontram-se duas galáxias num processo de fusão, que se estende por mais de 80 anos-luz de comprimento. O par, descoberto por Mayall, também conhecido como Arp 148, é o resultado surpreendente de um encontro entre duas galáxias, tendo dado …

Continue reading

Exoplanetas: combinação de Velocidade Radial e Astrometria

Em artigos anteriores vimos em pormenor as assinaturas dos métodos da velocidade radial e da astrometria. Sabemos que enquanto o primeiro nos permite calcular a massa mínima de um exoplaneta, o segundo fornece-nos a inclinação do sistema, pelo que ao serem combinados, ficamos em condições de obter a massa do planeta (concretizar o fator sin(i)). …

Continue reading

O 10 cósmico (Arp 147)

Arp 147 (também conhecido como IC 298) é um par interativo de galáxias em anel. Encontra-se a 430 milhões de anos-luz de distância, na direção da constelação Cetus. O sistema terá sido formado quando a galáxia espiral (à direita) colidiu com a galáxia elítica (à esquerda). A colisão terá despoletado uma onda de produção de …

Continue reading

Novas imagens de Júpiter visto pela sonda JUNO

Juno é uma sonda espacial da NASA que foi lançada em 2011 e que se encontra a orbitar Júpiter desde julho de 2016. O nome da sonda deriva da combinação de dois fatores, a capacidade de observação abaixo da cobertura densa de nuvens e a sua órbita polar: JUpiter Near-polar Orbiter, homenageando também a deusa …

Continue reading

Load more