Google+

Ruben Barbosa

Pormenores do autor(a)

Nome: Ruben Barbosa
Data de registo: 29/06/2016
URL: http://www.astropt.org/colaboradores/

Biografia

• É licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática na Universidade do Minho e mestre em Desenvolvimento curricular pela Astronomia na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. • É astrónomo amador desde 2000 e gosta de divulgar astronomia, • As áreas de Astronomia com maior interesse são a Exoplanetologia, a Radioastronomia e a Cosmologia. • É o autor do Projeto ART, que tem como objetivo a construção de um rádio-telescópio semi-profissional. http://www.radioastrolab.com/pdf/ART_ENG.pdf.

Artigos mais recentes

  1. Eta Carinae, o anúncio de uma supernova titânica — 19/05/2017
  2. Onde estão as estrelas do aglomerado M12? — 12/05/2017
  3. Deteção de Exoplanetas: as missões WASP e Kepler — 05/05/2017
  4. [ET #11] – Por que motivo ainda não encontramos ETi? Paradoxo de Fermi — 27/04/2017
  5. O esplendor da Galáxia Cata-vento do Sul — 20/04/2017

Artigos mais comentados

  1. [ET #1] – A Procura de Vida Extraterrestre — 19 comentários
  2. Descoberto exoplaneta localizado em zona habitável mesmo aqui ao lado – Proxima Centauri b — 19 comentários
  3. [ET #4] – Estabelecendo contacto ET — 17 comentários
  4. [ET #2] – Estaremos sós no Universo? — 16 comentários
  5. [ET #3] – Considerações sobre a Equação de Drake — 14 comentários

Lista de artigos do autor(a)

Mai 19

Eta Carinae, o anúncio de uma supernova titânica

No seu novo trabalho fotográfico, o grupo iTelescope-Portugal apontou o telescópio T32 do Observatório de Siding Spring, na Austrália, para a Nebulosa de Carina (NGC 3372), um local de sentimentos contraditórios, localizado relativamente perto de nós a ~7.500 anos-luz, mas infelizmente visível em boas condições somente a partir do Hemisfério Sul. O seu enorme tamanho …

Continue a ler »

Mai 12

Onde estão as estrelas do aglomerado M12?

Messier 12 (NGC 6218) é um aglomerado globular de estrelas na constelação de Ofiúco e foi descoberto pelo francês Charles Messier em 30 de maio de 1764. O sistema está a cerca de 16.000 anos-luz da Terra e tem um diâmetro aproximado de 75 anos-luz; a sua magnitude aparente é 6,7 e não pode ser …

Continue a ler »

Mai 05

Deteção de Exoplanetas: as missões WASP e Kepler

No que respeita à deteção de exoplanetas, existem 2 experiências de sucesso que merecem ser destacadas, uma feita em Terra (WASP) e outra no espaço (Kepler). A WASP (Wide Angle Search for Planets) é uma iniciativa académica internacional que consistiu numa pesquisa com campo de visão do telescópio (FOV) equivalente a 16 luas alinhadas horizontalmente, …

Continue a ler »

Abr 27

[ET #11] – Por que motivo ainda não encontramos ETi? Paradoxo de Fermi

O tamanho conhecido do Universo e a sua idade de 13,7 mil milhões de anos, sugerem que muitas civilizações ET com capacidade tecnológica deveriam existir. Contudo, esta hipótese parece inconsistente com a falta de evidência observacional para suportá-la. Este conflito entre o argumento de probabilidade/escala versus evidências é conhecido por Paradoxo de Fermi. Para tentar …

Continue a ler »

Abr 20

O esplendor da Galáxia Cata-vento do Sul

Depois de um passeio pela elegante teia cósmica da Nebulosa da Tarântula, o grupo iTelescope-Portugal decidiu visitar a deslumbrante galáxia Cata-vento do Sul. Este é o nosso 7º trabalho. A galáxia Cata-vento do Sul (M83, NGC 5236 ou Galáxia dos Mil Rubis) é uma espiral barrada localizada a aproximadamente 15 milhões de anos-luz de distância, …

Continue a ler »

Abr 14

Extensas regiões HII na Galáxia do Triângulo

A galáxia do Triângulo (Messier 33, NGC 598) é uma espiral localizada a cerca de 3 milhões de anos-luz na direção da constelação do Triângulo e possui entre 40 a 60 mil anos-luz de diâmetro. Com uma magnitude aparente de 5,7, pode ser vista a olho nu num céu noturno sob excelentes condições de visibilidade, …

Continue a ler »

Abr 05

Deteção de Exoplanetas: parâmetros físicos do Trânsito

No artigo anterior foram apresentadas algumas expressões utilizadas na descrição do método do trânsito, que agora serão utilizadas para determinar outros parâmetros físicos do sistema planetário, mantendo-se todas as simplificações anteriormente apresentadas: A densidade da estrela pode ser obtida dividindo a sua massa (obtida através da 3ª lei de Kepler) pelo volume e, dependendo do …

Continue a ler »

Mar 30

A Nebulosa Pata do Gato

NGC 6334, também conhecida pela nebulosa Pata do Gato devido às três bolhas de gás na parte esquerda da imagem fazerem lembrar as almofadas das suas patas, é uma vasta região de formação de estrelas massivas na nossa galáxia, localizada na direção da constelação de Escorpião (hemisfério Sul), a cerca de 5.500 anos-luz de distância …

Continue a ler »

Mar 23

[ET #10] – Estratégias de procura de inteligência ET

A nossa galáxia contém cerca de 200 mil milhões de estrelas. Pela estatística produzida pelo telescópio espacial Kepler, podemos estimar que cada estrela conterá um planeta. É um número bastante significativo para ponto de partida de procura de vida ET. A vida na Terra teve início há 3,4 mil milhões de anos com colónias de …

Continue a ler »

Mar 16

A Nebulosa da Tarântula: deslumbre e violência cósmica

No seu 6º trabalho, o grupo iTelescope-Portugal decidiu explorar uma teia. Também conhecida como 30 Doradus ou NGC 2070, a Nebulosa da Tarântula, assim chamada por se assemelhar a uma teia gigante, é uma região HII com cerca de 1.000 anos-luz de comprimento, localizada na Grande Nuvem de Magalhães, uma pequena galáxia satélite da Via …

Continue a ler »

Artigos mais antigos «

Ir buscar mais items