Saulo Machado

Astrônomo amador, especialista em observação do céu, constelações, história das estrelas e etimologia astronômica. Membro do GaeA (Grupo de Apoio em Eventos Astronômicos)

Artigos mais comentados

  1. Cruzeiro do Sul – II — 30 comentários
  2. Plantão da descoberta – 06 a 12 de outubro de 2015 — 11 comentários
  3. 1.000 exoplanetas! — 10 comentários
  4. Plantão da descoberta: 10 a 16 de maio de 2016 — 9 comentários
  5. Etimologia: PLANETA — 9 comentários

Author's posts

Hyadum Primus, por que te chamam assim?

Apesar de estar designada como Gama do Touro, esta estrela é apenas a décima mais brilhante da constelação. É a estrela que marca o vértice do alinhamento em forma de “V” do Touro. Seu nome, em latim, significa “A primeira das Hyades”. As Hyades, assim como as Plêiades, são aglomerados visíveis a olho nu. As …

Continue a ler

Elnath, por que te chamam assim?

Chegamos à estrela mais brilhante do Touro depois de Aldebaran, chamada Elnath. Ela se situa um pouco afastada do alinhamento que corresponde à face do Touro, o notável “V” que surge no alto do céu, nas noites após o solstício de dezembro. Esta estrela faz parte de um asterismo bem conhecido entre os astrônomos, o …

Continue a ler

Aldebaran, por que te chamam assim?

  Uma das mais notáveis constelações desta época do ano é a do Touro, talvez a constelação mais antiga que se tem registro. Sua posição vizinha à constelação do Órion e seu alinhamento principal em forma de “V” (ou “A” para outras latitudes) a torna facilmente identificável a olho nu. Sua estrela mais brilhante, Aldebaran, …

Continue a ler

Mirfak, por que te chamam assim?

Chegamos à estrela mais brilhante da constelação do Perseu, chamada desde os tempos antigos de Mirfak. É mais um exemplo de estrela cujo nome indica uma parte específica da anatomia da figura que a constelação sugere. Mirfak significa, em árabe, “cotovelo”, ou seja, fazendo o desenho de Perseu a estrela marca esta parte do corpo …

Continue a ler

Algol, por que te chamam assim?

Saindo de Andrômeda em direção ao norte encontramos em sua vizinhança a constelação do Perseu. Nessa região duas estrelas se destacam em relação às demais. Na região mais próxima da gama de Andrômeda (Almach) encontramos Algol, segunda estrela mais brilhante do Perseu, conhecida desde os antigos por seu comportamento peculiar. Algol é uma estrela variável, …

Continue a ler

Almach, por que te chamam assim?

  Uma das duplas mais bonitas de se observar com instrumentos, a terceira estrela que marca o tronco principal da constelação de Andrômeda chama-se Almach, tendo Alamak como variante. Seu nome significa, em árabe, “o texugo”, um tipo de mamífero que vive no deserto.  Outro exemplo de transcrição incorreta ao longo dos séculos? Não. Desta …

Continue a ler

Mirach, por que te chamam assim?

Saindo do vértice nordeste do Quadrado de Pégaso em direção ao norte encontramos a constelação de Andrômeda. O tronco da princesa acorrentada é formado por três estrelas: Alpheratz, Mirach e Almach.  Enquanto Alpheratz marca a cabeça de Andrômeda, a estrela avermelhada Mirach, a segunda mais brilhante da constelação,  marca a região do abdômen da princesa. …

Continue a ler

Alpheratz, por que te chamam assim?

  Chegamos à quarta e última estrela do Quadrado de Pégaso, que marca o vértice nordeste do quadrilátero. Seu nome é Alpheratz. Se verificarmos esta estrela nos atlas atuais perceberemos que ela não pertence à constelação do Pégaso, mas sim à Andrômeda, constelação em homenagem à princesa acorrentada. Afinal de contas, que confusão é esta? …

Continue a ler

Scheat, por que te chamam assim?

A estrela que marca o vértice noroeste do Quadrado de Pégaso é a segunda mais brilhante da constelação, perdendo apenas para Enif. Seu nome vem do árabe “as-saq”, que significa “perna” ou, no caso, a pata do cavalo. Este nome às vezes é usado para a estrela Delta Aquarii, mais conhecida como Skat.

Algenib, por que te chamam assim?

A estrela que marca o vértice sudeste do Quadrilátero de Pégaso recebeu o nome Algenib. Esta designação vem do árabe “al-jānib”, que significa “o lado” (ou “as costas” em algumas traduções). Algumas vezes este nome tem sido usado ao longo dos séculos para identificar a estrela alfa da constelação do Perseu, o que é incorreto. …

Continue a ler

Load more