Category: Estrelas

Posts sobre estrelas.

Catálogo de Messier: M43 e a Nebulosa da Cabeça do Cavalo

O Céu da Semana traz dicas de observação astronómica para esta semana, e o professor Gustavo Rojas fala sobre a famosa Nebulosa da Cabeça do Cavalo.

Catálogo de Messier: M42 – a Nebulosa da Orion

O Céu da Semana traz dicas de observação astronómica para esta semana, e o professor Gustavo Rojas fala sobre a famosa Nebulosa de Orion.

NGC 1466

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o aglomerado globular NGC 1466, que se encontra a cerca de 160.000 anos-luz de distância da Terra. Este aglomerado de estrelas tem uma massa equivalente a 140.000 sois e tem cerca de 13,1 mil milhões anos de idade – é quase tão antigo como o Universo! Fonte: …

Continue reading

Aglomerados dentro de aglomerado

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o centro do Aglomerado de Galáxias da Coma, que contém mais de 1000 galáxias e que se encontra a cerca de 320 milhões de anos-luz de distância da Terra. Uma equipa de astrónomos detectou mais de 22.000 aglomerados globulares de estrelas neste local. Alguns deles formaram uma …

Continue reading

Teia cósmica

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos a teia cósmica denominada SNR 0454-67.2 , que se encontra na Grande Nuvem de Magalhães. É um remanescente de supernova de tipo Ia. Ou seja, nasceu de forma violenta, após a explosão de uma estrela anã branca. Fonte: Space Telescope

Gerações diferentes

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o aglomerado estelar NGC 1866, que contém centenas de milhares de estrelas. Ao contrário da maioria dos seus irmãos, este aglomerado globular é jovem. Ou melhor, ele contém diferentes populações/gerações de estrelas. Provavelmente o que aconteceu é que: após a formação da primeira geração de estrelas, o …

Continue reading

Galáxia azul

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos a galáxia-anã ESO 338-4, que se encontra a cerca de 100 milhões de anos-luz de distância da Terra. A sua intensa luz azul vem das regiões de formação estelar, com jovens estrelas azuis. Esta forte formação de estrelas deve-se a um encontro gravitacional recente com outra galáxia. …

Continue reading

Luzes celestiais

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o aglomerado globular NGC 1898, que se encontra perto do centro da Grande Nuvem de Magalhães – uma das galáxias anãs satélites da nossa Via Láctea. Esta galáxia anã tem uma população rica em aglomerados estelares, fazendo dela um laboratório ideal para estudar a formação estelar. Os …

Continue reading

NGC 2108

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o colorido aglomerado globular NGC 2108, que se encontra na Grande Nuvem de Magalhães. A característica mais proeminente deste aglomerado de estrelas é o ponto vermelho à esquerda do centro do aglomerado. É uma estrela de carbono: uma estrela gigante vermelha, com uma atmosfera com mais carbono …

Continue reading

Dançando com o inimigo

A Semana de R Aquarii do ESO continua com a imagem mais nítida de sempre deste objeto. Ao testar um novo subsistema do instrumento caçador de planetas SPHERE, montado no Very Large Telescope do ESO, os astrónomos capturaram detalhes impressionantes da relação estelar turbulenta da estrela binária R Aquarii, com uma nitidez sem precedentes — …

Continue reading

Load more