Google+

Arquivo por Categoria: Via Láctea

Posts relacionados com a nossa Galáxia.

Jan 17

Buraco Negro da Via Láctea brinca de paintball

Uma maneira de detectar um buraco negro é estudar as estrelas nas suas proximidades. Essas estrelas ficam aceleradas, se movimentando rapidamente devido à grande força gravitacional do buraco negro. Eventualmente, uma estrela cai na direção do buraco negro e é destruída, sofrendo a chamada esparguetização, e vai alimentar o buraco negro faminto. Na Via Láctea, …

Continue a ler »

Jan 08

Nuvens Poeirentas e Andrómeda

Na imagem vemos a Galáxia de Andrómeda ou M31, a maior galáxia espiral mais próxima da nossa Via Láctea, com cerca de 200 mil anos-luz de diâmetro. M31 é uma galáxia espiral com um núcleo brilhante e amarelado (fruto de ter estrelas antigas) e braços espirais azulados (fruto de terem estrelas jovens). Na imagem também …

Continue a ler »

Dez 31

Retrospectiva 2016

10 factos astronômicos que foram destaque nesse ano de 2016: 1 – Ondas Gravitacionais Parte I – O que são as ondas gravitacionais? Para começar a falar das ondas gravitacionais, temos que voltar a 1915, quando Albert Einstein publicou a sua Teoria Geral da Relatividade, explicando a gravidade como sendo uma curvatura do espaço-tempo criada …

Continue a ler »

Dez 07

A galáxia-satélite mais ténue da Via Láctea

A Via Láctea, a nossa galáxia, possui um grande número de galáxias-satélites. Boa parte dessas galáxias são anãs. A Via Láctea tem cerca de 50 galáxias-satélites. Muitas delas, cerca de 40, são muito apagadas/ténues e difusas, pertencendo a uma classe especial de galáxias chamada de galáxias-anãs esferoidais. Entre essas, muitas das galáxias-anãs recentemente descobertas são …

Continue a ler »

Dez 04

A Via Láctea sobre o naufrágio de Chubasco

O que aconteceu com esse navio? Ele foi carregado do mar para dentro da terra por uma gigante tempestade que assolou a costa da Argentina em 2002. O barco abandonado retratado, ao qual os argentinos chamam de “Naufragio del Chubasco”, encalhou nas proximidades da abandonada cidade de Cabo Raso (população = 1). O enferrujado navio fornece uma pitoresca …

Continue a ler »

Nov 20

O “Rio Negro” no centro da Via Láctea

Cerca de 108 painéis de imagens telescópicas compõem esse mosaico vertical deslumbrante que cobre uma área de cerca de 50 graus através do céu noturno. Esse projeto do astrofotógrafo Rogelio Bernal Andreo levou cerca de 5 meses para ser concluído e consumiu aproximadamente 130 horas de exposição. Os painéis do mosaico seguem a parte do …

Continue a ler »

Nov 11

Viver na extremidade

A equipa do astrónomo Denilso Camargo, que inclui os astrónomos Eduardo Bica e Charles Bonatto, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), no Brasil, utilizou os dados do WISE para encontrar mais de 1000 aglomerados estelares, berçários de estrelas. Sete desses aglomerados estão no halo galáctico: Camargo 932, 934, 939, 1074, 1099, 1100 …

Continue a ler »

Nov 11

Mapeando a Via Láctea de dentro para fora

Imagine você tentando criar um mapa da sua casa, enquanto está dentro do seu quarto. Você pode até conseguir ver alguma coisa pela porta, espiar nos outros quartos, ou ver alguma coisa pela janela. Mas, no final, as paredes e todos os outros obstáculos, evitam que você tenha uma ideia geral da sua casa. O …

Continue a ler »

Nov 11

Via Láctea teve passado explosivo

Uma enorme bolha ao redor do centro da Via Láctea evidencia que, há 6 milhões de anos, o buraco negro supermassivo no centro da nossa Galáxia estava desperto e com uma energia furiosa. Apesar de se falar bastante na matéria negra, a verdade é que também existe muita matéria normal, bariónica, “em falta” (que os …

Continue a ler »

Nov 05

Como está distribuído o Hidrogênio nos céus? Novo mapa ajuda a esclarecer

Onde estão as nuvens de gás da nossa galáxia Via Láctea e para onde elas estão se dirigindo? Para ajudar a responder essas questões, um novo mapa na maior resolução possível de todo o céu rastreando o gás mais abundante do Universo, o hidrogênio, foi completado e recentemente liberado, junto com os dados pertinentes. Na imagem em destaque acima, vemos o …

Continue a ler »

Artigos mais antigos «

Ir buscar mais items