NGC 3351

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos a bela galáxia espiral Messier 95 (também conhecida como M95 ou NGC 3351), que se encontra a 35 milhões de anos-luz de distância, na direção da constelação do Leão. Esta galáxia tem atualmente um anel interno que está a formar muitas estrelas. M95 também é conhecida por …

Continue reading

Luzes celestiais

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o aglomerado globular NGC 1898, que se encontra perto do centro da Grande Nuvem de Magalhães – uma das galáxias anãs satélites da nossa Via Láctea. Esta galáxia anã tem uma população rica em aglomerados estelares, fazendo dela um laboratório ideal para estudar a formação estelar. Os …

Continue reading

Supernova

Vi recentemente o filme Supernova. No século XXII, uma nave espacial de resgate médico, com 6 tripulantes, recebe uma mensagem de SOS. A mensagem vem de uma exolua gelada que serviu para operações mineiras. Essa lua saiu do sistema planetário original, e passou a ser uma lua-orfã, ou seja, passou a ser uma lua errante, …

Continue reading

Estudar o passado cosmológico

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o aglomerado de galáxias SDSS J1050+0017. A gigantesca massa deste aglomerado cria o fascinante fenómeno cósmico denominado Lente Gravitacional. A gravidade deste aglomerado curva a luz vinda “por trás” (a partir da nossa linha de visão) deste aglomerado. A luz dessas galáxias “por trás” é amplificada, e …

Continue reading

Aglomerado de Galáxias

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o Aglomerado de Galáxias da Coma, que contém milhares de galáxias. No centro da imagem, está uma galáxia elíptica chamada NGC 4860. À esquerda, está a jovem galáxia espiral NGC 4858. A sua distorção deve-se a uma interação gravitacional recente com outra galáxia. Daí ter uma forte …

Continue reading

Névoa poeirenta na Ursa Maior

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos a galáxia lenticular NGC 4036, que se encontra a cerca de 70 milhões de anos-luz de distância da Terra, na direção da constelação da Ursa Maior. O centro da galáxia está envolvido numa aura nebulosa de gás e poeira, transmitindo uma sensação fantasmagórica a esta imagem. A …

Continue reading

Baú do tesouro

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos milhares de galáxias. No centro da imagem, está um maciço aglomerado de galáxias. Fonte: Space Telescope

NGC 2108

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos o colorido aglomerado globular NGC 2108, que se encontra na Grande Nuvem de Magalhães. A característica mais proeminente deste aglomerado de estrelas é o ponto vermelho à esquerda do centro do aglomerado. É uma estrela de carbono: uma estrela gigante vermelha, com uma atmosfera com mais carbono …

Continue reading

Observando o passado distante

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos os efeitos da gravidade, mais especificamente os efeitos da lente gravitacional provocada pelo aglomerado de galáxias SDSS J1152+3313. A luz de galáxias distantes é curvada, distorcida e amplificada, permitindo que possamos observar e estudar essas galáxias do passado distante. Fonte: Space Telescope

NGC 6744

Nesta imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble vemos a bela galáxia espiral NGC 6744. É uma galáxia parecida com a nossa, a Via Láctea, mas duas vezes maior. Na galáxia NGC 6744, tal como na Via Láctea, podemos ver as antigas estrelas amarelas na região central, as jovens estrelas azuis nos braços espirais, e regiões …

Continue reading

Load more