Tag: Astronomia e Poesia

Astronomia com Poesia – Perfect Match

No mundo atual, estamos continuamente a ser expostos a uma infinidade de imagens. Apesar deste excesso, o ser humano é muito bom a recordar milhares delas, segundo a sua memória seletiva. O que torna uma imagem memorável depende de vários fatores e varia de pessoa para pessoa. Partilho com o leitor, algumas das imagens que …

Continue a ler

Um Haltere de Algodão Leve ao Vento

“No crepúsculo do verão, um paraíso de lírios cobre a paisagem azul e violeta, sinos ao vento, e pensamentos silenciosos escapam por entre as árvores, ecoando distantes como o som de um moinho rodando distante ao vento. Imagino um mundo num espelho mágico em forma de concha, refletindo vida e sentimentos de quem o abraçou. …

Continue a ler

Safiras Azuis no Aglomerado Globular de Hércules

“The Great Globular Cluster in Hercules, full of blue sapphires, majestic symbol of eternal love. This is the home of thousands of stars, enjoying an embracing fragrant beauty, an unstable dance for not knowing how to deal with what lies within, gravitating on the defensive, a “mortal blow” a waiting to be taken by surprise. …

Continue a ler

Dust Angel

“A chuva despertou-o perto da meia-noite, trazendo uma melodia celestial que percorria todo o seu corpo, um encantamento anunciado. Abriu os olhos, um Anjo, azul celestial, intenso, fascinado pela diferença do que existia mas não se podia ver, um sonho de um reflexo interior, delirantemente conduzindo a sua inquietação e uma dúvida: já se haviam conhecido? …

Continue a ler

NGC 7822, Imortal Janela da Alma

“Nebulosa, incandescente, estrelas brilhando no céu dispersando luz como diamantes. Iluminando a Terra e o pensamento, como um mito entre as estrelas. Peço um desejo: leva-me às estrelas, atração, charme e fineza. Sua aparência gentil e sedutora, seu silêncio inquietante e misterioso, preenchem esse breve momento perdido no tempo, confundindo presente, passado e futuro, envolto …

Continue a ler

A fascinante Nebulosa da Lagoa

“Por vezes vejo-te nos meus sonhos. Toco-te, sinto-te e é assim que te vou conhecendo. Ergue-se uma ponte que se estende na escuridão, encantas a minha noite com feitiços de sedução. Estrelas que tremem na glamorosa presença do teu ser, provocações e jogos que se permanecem depois do Sol nascer. Ouço silêncio quando a Lagoa …

Continue a ler