Tag: ESO

Set 14

Primeira deteção de Óxido de Titânio na atmosfera de um exoplaneta

Uma equipa internacional, da qual faz parte Mahmoudreza Oshagh, do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)/ Universidade do Porto e do Instituto de Astrofísica da Universidade Georg-August, na Alemanha, detetou pela primeira vez óxido de titânio (TiO) na atmosfera de um exoplaneta. O resultado foi hoje publicado na revista Nature. WASP-19b é um …

Continue a ler »

Set 01

O ALMA descobre enormes reservatórios de gás turbulento escondidos em galáxias distantes

Primeira detecção de CH+ em galáxias distantes com formação estelar explosiva fornece pistas novas sobre a história de formação estelar do Universo. O ALMA detectou reservatórios turbulentos de gás frio em torno de galáxias distantes com formação estelar explosiva. Ao detectar CH+ pela primeira vez no Universo longínquo, este trabalho abre uma nova janela na …

Continue a ler »

Ago 31

A melhor imagem de sempre da superfície e atmosfera de uma estrela

Primeiro mapa do movimento de material numa estrela diferente do Sol. Com o auxílio do Interferómetro do Very Large Telescope do ESO, os astrónomos construíram a imagem mais detalhada de sempre de uma estrela — a estrela supergigante vermelha Antares. Os astrónomos criaram também o primeiro mapa de velocidades do material na atmosfera da estrela …

Continue a ler »

Ago 31

Buracos negros supermassivos alimentam-se de alforrecas cósmicas

O instrumento MUSE do ESO montado no VLT descobre nova maneira de alimentar buracos negros. Observações de “galáxias alforreca” obtidas com o Very Large Telescope do ESO revelaram um modo que não se conhecia anteriormente para alimentar buracos negros. Parece que o mecanismo que produz os tentáculos de gás e as estrelas recém nascidas que …

Continue a ler »

Ago 31

Primeira luz para Infraestrutura de Óptica Adaptativa de vanguarda

Enorme melhoria na nitidez das imagens MUSE. O Telescópio Principal 4 (Yepun) do Very Large Telescope do ESO (VLT) acaba de ser transformado num telescópio completamente adaptativo. Após mais de uma década de planeamento, construção e testes, a nova Infraestrutura de Óptica Adaptativa (AOF) viu a sua primeira luz com o instrumento MUSE, tendo capturado …

Continue a ler »

Ago 30

Um encontro muito próximo

Em outubro de 2012, o asteróide 2012 TC4 aproximou-se muito da Terra. Passou pelo nosso planeta a apenas um quarto da distância que separa a Terra da Lua. Em outubro de 2017, este pequeno asteróide, com um tamanho de apenas 15 a 30 metros, voltará para mais um encontro próximo, o que fará dele o …

Continue a ler »

Ago 30

Indicações de efeitos relativistas em estrelas que orbitam o buraco negro supermassivo situado no centro da Galáxia

Uma nova análise de dados obtidos com o Very Large Telescope do ESO e outros telescópios sugere que as órbitas das estrelas em torno do buraco negro supermassivo situado no centro da Via Láctea mostram os efeitos subtis previstos pela teoria da relatividade geral de Einstein. A órbita da estrela S2 parece desviar-se ligeiramente do …

Continue a ler »

Ago 30

AstroCamp de Verão 2017

O AstroCamp 2017 decorreu no Centro de Educação e Interpretação Ambiental (CEIA), na Paisagem Protegida do Corno de Bico, Paredes de Coura, de 6 a 20 de agosto. Este campo de verão foca-se num programa académico de astronomia e destina-se a alunos do ensino secundário, pretendendo juntar estudantes de diferentes meios e experiências de vida …

Continue a ler »

Ago 29

Olha o Passarinho!

As novas webcams do ESO têm sido aproveitadas por pessoas do mundo inteiro — e parece que a vida selvagem local também não resiste em vir dar uma espreitadela. Uma das câmaras no Observatório do Paranal no Chile acolheu recentemente uma garça-carrapateira que resolveu pousar numa das cúpulas de um dos Telescópios Auxiliares (AT) que …

Continue a ler »

Ago 29

Eclipse lunar visto a partir de Garching

Esta imagem, obtida pelo Embaixador Fotográfico do ESO Petr Horálek, mostra o eclipse lunar parcial próximo do seu máximo, visto a partir do telhado da Sede do ESO em Garching, na Alemanha, a 7 de agosto de 2017. A Lua torna-se vermelha devido ao facto da sua luz ser dispersa pela atmosfera da Terra. Ao …

Continue a ler »

Load more