Tag: Processamento de imagem

A Nebulosa Trífida, um “must have”

A Nebulosa Trífida (Messier 20, NGC 6514) é um alvo de eleição para a generalidade dos astrofotografos devido à sua extraordinária beleza, localização privilegiada (constelação de Sagitário) a partir dos dois hemisférios e possibilidade de ser observada com telescópios de pequena dimensão. A sua distância não é conhecida com precisão devido às estrelas mais jovens …

Continue a ler

Rodopio gravitacional no Sextante

O grupo iTelescope-Portugal voltou a apontar o telescópio T32 do Observatório de Siding Spring, na Austrália, na direção da constelação de Sextante, desta vez para um grupo de galáxias em interação gravitacional. NGC 3169, NGC 3166 e NGC 3165, da esquerda para a direita na imagem anterior, encontram-se a ~75 milhões de anos-luz de distância (possuem …

Continue a ler

A fascinante Nebulosa da Lagoa

“Por vezes vejo-te nos meus sonhos. Toco-te, sinto-te e é assim que te vou conhecendo. Ergue-se uma ponte que se estende na escuridão, encantas a minha noite com feitiços de sedução. Estrelas que tremem na glamorosa presença do teu ser, provocações e jogos que se permanecem depois do Sol nascer. Ouço silêncio quando a Lagoa …

Continue a ler

Eta Carinae, o anúncio de uma supernova titânica

No seu novo trabalho fotográfico, o grupo iTelescope-Portugal apontou o telescópio T32 do Observatório de Siding Spring, na Austrália, para a Nebulosa de Carina (NGC 3372), um local de sentimentos contraditórios, localizado relativamente perto de nós a ~7.500 anos-luz, mas infelizmente visível em boas condições somente a partir do Hemisfério Sul. O seu enorme tamanho …

Continue a ler

Onde estão as estrelas do aglomerado M12?

Messier 12 (NGC 6218) é um aglomerado globular de estrelas na constelação de Ofiúco e foi descoberto pelo francês Charles Messier em 30 de maio de 1764. O sistema está a cerca de 16.000 anos-luz da Terra e tem um diâmetro aproximado de 75 anos-luz; a sua magnitude aparente é 6,7 e não pode ser …

Continue a ler

O esplendor da Galáxia Cata-vento do Sul

Depois de um passeio pela elegante teia cósmica da Nebulosa da Tarântula, o grupo iTelescope-Portugal decidiu visitar a deslumbrante galáxia Cata-vento do Sul. Este é o nosso 7º trabalho. A galáxia Cata-vento do Sul (M83, NGC 5236 ou Galáxia dos Mil Rubis) é uma espiral barrada localizada a aproximadamente 15 milhões de anos-luz de distância, …

Continue a ler

Extensas regiões HII na Galáxia do Triângulo

A galáxia do Triângulo (Messier 33, NGC 598) é uma espiral localizada a cerca de 3 milhões de anos-luz na direção da constelação do Triângulo e possui entre 40 a 60 mil anos-luz de diâmetro. Com uma magnitude aparente de 5,7, pode ser vista a olho nu num céu noturno sob excelentes condições de visibilidade, …

Continue a ler

A Nebulosa Pata do Gato

NGC 6334, também conhecida pela nebulosa Pata do Gato devido às três bolhas de gás na parte esquerda da imagem fazerem lembrar as almofadas das suas patas, é uma vasta região de formação de estrelas massivas na nossa galáxia, localizada na direção da constelação de Escorpião (hemisfério Sul), a cerca de 5.500 anos-luz de distância …

Continue a ler

A Nebulosa da Tarântula: deslumbre e violência cósmica

No seu 6º trabalho, o grupo iTelescope-Portugal decidiu explorar uma teia. Também conhecida como 30 Doradus ou NGC 2070, a Nebulosa da Tarântula, assim chamada por se assemelhar a uma teia gigante, é uma região HII com cerca de 1.000 anos-luz de comprimento, localizada na Grande Nuvem de Magalhães, uma pequena galáxia satélite da Via …

Continue a ler

A Nebulosa do Caranguejo

A Nebulosa do Caranguejo (também catalogada como M1 ou Taurus A) é um remanescente de supernova que no seu interior alberga um pulsar. O objeto localiza-se na constelação de Touro, dista cerca de 6.500 anos-luz da Terra e tem um diâmetro de 11 anos-luz que se expande a uma taxa aproximada de 1.500 km/s. A …

Continue a ler

Load more