O céu e a poesia

Livro: “Mitos, Mundos e Medos. O Céu na Poesia Portuguesa”

Da autoria de Joaquim Fernandes, a obra faz o primeiro grande inventário histórico das ligações e relações entre a Poesia e a Astronomia, e suas variantes, ao longo das diferentes épocas da lírica nacional e dos seus criadores.

“A nossa retrospectiva recupera alguns tópicos de uma mitologia popular enraizada no tempo profundo, pontilhada de superstições, conjuras e ritos associados aos corpos celestes, passando pela descoberta de um novo céu e uma nova astronomia, já reconhecidos, por exemplo, pelo nosso bem informado Camões, na viragem do Renascimento, graças aos trabalhos notáveis de Pedro Nunes; percorremos depois a galeria dos poetas da Arcádia, dos pré-românticos, românticos, simbolistas e demais sensibilidades do século XIX, em retratos ora mais científicos ora mais líricos do firmamento e do céu, para nos determos na atribulada recepção popular ao cometa de Halley, na Primavera de 1910, em Portugal”.

Joaquim Fernandes, da “Introdução”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.