Vejam nesta semana uma Supernova no céu

O Luis Lopes já explicou tudo o que havia para explicar sobre a recente Supernova na galáxia M101, a galáxia do Catavento, aqui e aqui.
A supernova chama-se SN 2011fe (inicialmente tinha sido chamada de PTF 11kly), e encontra-se a 21 milhões de anos-luz da Terra.

Esta é a supernova mais brilhante que aconteceu mais perto de nós nos últimos 30 anos.
A 9 de Setembro irá atingir o seu pico de luminosidade.

O que os astrónomos estão a recomendar é para não perderem a oportunidade de a observar.
Com binóculos, olhando na direcção da constelação da Ursa Maior, é possível ver esta supernova.

Não percam esta oportunidade. Pode ser que fiquem desiludidos porque parece um mero ponto no céu, sem nada de especial. Mas lembrem-se que se esta Supernova tivesse acontecido na nossa Galáxia, a uns meros 100 anos-luz de distância… a sua radiação já nos tinha morto a todos.

12 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Encontrei este vídeo que mostra a evolução da supernova ao longo tempo: http://www.youtube.com/watch?v=paPF2cW2tLA

    • moacyr corrêa on 07/09/2011 at 15:42
    • Responder

    Infelizmente não poderemos observar daqui do Brasil (São Paulo) 🙁

    • Carlos Eduardo Santos on 06/09/2011 at 17:22
    • Responder

    carlos, quando uma anã branca explode, ela destroi ela mesma e todos os outros planetas que estao ao seu redor?
    por este motivo se ela estivesse a 100 anos-luz de distância de nós todos estariamos mortos?
    abçs

    1. Não é devido ao “trovão da explosão” (isso não chegará cá), mas sim à radiação, raios-gama.
      Imagine a radiação de uma explosão equivalente a 1000 explosões solares em simultaneo, enviada para a Terra.
      Destruía por completo a camada de ozono.
      E destruía os seres vivos por dentro, ao nível celular… desintegrava tudo.

      Veja este vídeo a partir dos 3:20:
      http://www.youtube.com/watch?v=vCMXV8j2GtE

      😉

    2. Não se trata de uma anã branca, mas sim de uma supernova.
      Ou seja, a estrela deveria ter cerca de 10 massas solares para explodir, caso contrário seria uma morte muito diferente. (Gigante Vermelha – Nebulosa Planetária – Anã Branca e, hipoteticamente, Anã Negra). Certo? 😀

    3. Olá,

      Não 😉
      Tu estás a falar da vida normal de uma estrela… que dá em Supernova tipo II.
      Esta foi uma Supernova tipo I, que acontecem em sistemas duplos, em que a anã está a retirar matéria de uma gigante, por exemplo, e retira tanto que passa o limite de Chandrasekhar. 😉

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Supernova_tipo_Ia

      abraço

    • Rafaele Souza on 06/09/2011 at 17:00
    • Responder

    Omg Omg Omg !morri agora!hahaha
    Mas o pior é que não sei localizar a contelação ursa maior 🙁 Tem uma forma que não seja tão complicada de localiza-la?hahaa
    Com telescopio de 60mm a 120m eu consigo ver?

    1. Olá Rafaele,

      Vá aqui:
      http://www.heavens-above.com/

      Seleccione primeiro o sítio onde se encontra em:
      “Current observing site: Unspecified, 0.0000°N, 0.0000°E
      select from map or from database or edit manually”

      Depois de ter os dados onde se encontra… vá onde diz: “Whole sky chart”

      Aí escolha o dia e a hora em que vai observar.

      E tem o céu por cima de si a essa hora 😉

        • Rafaele Souza on 06/09/2011 at 17:21

        Poxa Carlos,MUITO OBRIGADA MESMO!
        Beijos 🙂

  2. Olá Carlos,

    é difícil ver a supernova em binóculos. Com magnitude 10.5 actualmente, estaria no limite de uns bons binóculos em condições ideais (i.e. céu limpo, sem poluição luminosa, sem lua). Para se ver *confortavelmente* a supernova deve usar-se um telescópio de cerca de 6″ de abertura no mínimo. Depois é preciso saber onde encontrá-la. A M101, a galáxia onde a supernova apareceu, apesar de relativamente próxima tem um brilho superficial bastante baixo o que a torna muito difícil de ver num céu urbano ou mesmo sub-urbano. Ontem mesmo estive no Observatório Astronómico do Parque Biológico de Gaia a observar a supernova. Com um telescópio de 10″ a supernova era facilmente visível mas não conseguimos ver a M101 !

    1. Olá,

      Sim, mas o que eles dizem é que vai aumentar ligeiramente de brilho nos próximos dias, e como eles dizem e tu dizes :), com uns bons binóculos já é possível observá-la (em condições boas de observação, claro) 🙂
      Com telescópio é muito melhor 🙂

      Eu também vou tentar observá-la… com telescópio 😉

      O meu objectivo é, obviamente, ver a guerra dos Q:
      http://en.memory-alpha.org/wiki/The_Q_and_the_Grey_%28episode%29
      😛

Responder a Nuno Almeida Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.