Verdade não democrática

Já tenho explicado isto vezes sem conta aqui pelo blog.
O conhecimento científico não é feito de opiniões nem de crenças. A gravidade continuará a funcionar da mesma forma independentemente se as pessoas acreditam nela ou não, ou sequer se têm a opinião de que a gravidade não deveria funcionar. É irrelevante o número de pessoas que “não acredita” na teoria da gravidade, na teoria da evolução, na teoria da relatividade, etc.
A verdade é que o conhecimento científico funciona, senão não conseguiriam ler-me neste momento.
A verdade não é uma democracia.

2 comentários

10 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Verdade, apesar de que nos processos científicos, as teses ou modelos, mais tarde ou mais cedo, têm que ser validadas pela maioria da comunidade científica… mas isso não invalida que essa maioria supostamente iluminada, muitas vezes, esteja errada ao não reconhecer os avanços científicos…
    Agora, o funcionamento das ‘coisas’ é completamente indeferente às nossas interpretações sobre o assunto, científicas ou religiosas…!!! O Sistema Solar sempre ‘funcionou’ da maneira que hoje é aceite por todos, mesmo quando se pensava que a Terra era o centro do Universo!!!

    Abraços

    • Tiago Fragoso on 17/09/2012 at 20:55
    • Responder

    Não penso que seja assim dessa maneira. A verdade é democrática, mas não do modo como usualmente entendemos essa palavra. A gravidade sim funciona independente do que as pessoas acham, mas a diferença entre o conhecimento científico e outros tipos de saberes ou não-saberes é justamente o fato dele ser público e democrático. Explico: A ciência é um conhecimento baseado em observações de fatos feitas a partir de um método rigoroso. Todo resultado científico é público, seja porque os cientistas devem colocar suas teses a serem avaliadas por seus pares, seja porque o método usado para ele chegar às suas conclusões é reprodutível por qualquer um que deseje refazer o experimento. Sendo assim, a ciência é talvez o mais democrático dos saberes, pois, em princípio, é acessível e disponível a todas as pessoas. Isso é democracia de verdade!! Mas entendi a proposta do post 😉

  1. […] para escolher. Seja céptico e mantenha-se atento aos desenvolvimentos subsequentes. Recordo que a ciência não é democrática, e como tal não faz sentido seguir o ideal de que “todos temos direito à nossa opinião”, […]

  2. […] as crenças, achismos e opiniões das pessoas. A verdade, que nos é dada pela natureza, não é democrática, não depende de […]

  3. […] As Teorias Científicas baseiam-se em Factos. Não dependem das crenças nem das opiniões pessoais. É irrelevante se as pessoas as aceitam ou se concordam com elas. Elas existem para explicar a natureza. E a natureza não é democrática. A verdade não é uma democracia. […]

  4. […] Adorei quando Tyson diz que a Evolução não é “somente uma teoria“, não é uma opinião. “A Teoria da Evolução, como a Teoria da Gravidade, é um facto científico.” A […]

  5. […] quando Tyson diz que a Evolução não é “somente uma teoria“, não é uma opinião. “A Teoria da Evolução, como a Teoria da Gravidade, é um facto […]

  6. […] Preferências não determinam a verdade. Natureza não democrática. Verdade Não-Democrática. Verdade não democrática. Não democratização das opiniões. Respeito. Intolerância para com a ignorância. Insulto. […]

  7. […] na internet e o que ouve de celebridades que nada entendem de medicina – o sr. A opina (sem entender que os factos não dependem de opiniões pessoais) que as vacinas podem matar o seu Joãozinho. Por isso, tem medo. Um medo irracional, sem […]

  8. […] rigorosa de coleta, análise e interpretação de dados, a ciência, assim como o cristianismo, é mera opinião. Que se basear na literalidade da bíblia é um ponto de partida tão válido quanto se basear na […]

  9. […] verdade é-nos dada pela natureza. A verdade não é democrática. Por exemplo, o facto da gravidade ou da electricidade funcionarem, não depende da quantidade de […]

  10. […] a verdade não é democrática (não depende de quantas pessoas a seguem), nem depende de sensacionalismos baseados em […]

Responder a Tiago Fragoso Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.