Tudo sobre o encontro de amanhã entre o asteróide 2012 DA14 e a Terra

Amanhã, uma rocha espacial com cerca de 50 metros de diâmetro irá sobrevoar a superfície terrestre, a uma altitude aproximada de 27.700 km, sensivelmente 8 mil quilómetros abaixo do anel de satélites geostacionários. Denominado 2012 DA14, este pequeno asteróide foi descoberto a 23 de Fevereiro de 2012, pelo programa La Sagra Sky Survey do Observatório Astronómico de Maiorca, em Espanha. Esta será a primeira vez que os astrónomos observam um objecto destas dimensões a passar a tão curta distância do nosso planeta.

passagem_2012DA14_150213Trajectória do asteróide 2012 DA14 durante a sua passagem pela Terra a 15 de Fevereiro de 2013.
Crédito: NASA/Paul Chodas/adaptado por Sérgio Paulino.

Apesar de viajar tão próximo da Terra, 2012 DA14 não será visível a olho nu, brilhando no máximo a uma magnitude aparente de 7,5. Durante o encontro, o asteróide percorrerá uma trajectória de sul para norte, passando pelo seu ponto de maior aproximação à superfície terrestre pelas 19:25 (hora de Lisboa). A passagem ocorrerá pelo lado nocturno do nosso planeta, a uma velocidade relativa de 7,82 km.s-1, o suficiente para tornar este objecto num alvo particularmente veloz. A sua viagem pela esfera celeste será tão rápida que cobrirá cerca de 120º em apenas 4 horas, movendo-se no ponto de maior aproximação à Terra a cerca de 0,8º por minuto!
Os melhores locais para assistir à sua passagem serão a Austrália, a Ásia e a Europa Oriental. Infelizmente, este evento não será visível a partir do Brasil. Em Portugal, o asteróide surgirá acima do horizonte a nordeste, pouco depois das 20:00 (hora de Lisboa), brilhando a uma magnitude máxima de 8,0. No entanto, o seu brilho diminuirá rapidamente, tornando-o inacessível à maioria dos telescópios amadores antes de se posicionar de forma favorável no céu nocturno.

2012DA14_passagem_150213_LisboaA passagem do asteróide 2012 DA14 vista a partir de Lisboa (para outras localizações, consultem o site Heavens-Above).
Crédito: Heavens-Above.com.

2012 DA14 é um asteróide rochoso do tipo espectral L, com uma órbita típica dos asteróides do grupo Apolo. O seu período orbital de 366 dias é muito semelhante ao da Terra, o que tem possibilitado uma série de encontros próximos com o nosso planeta, pelo menos uma vez por ano. A passagem de amanhã provocará mudanças dramáticas na sua órbita, encurtando o seu período orbital para cerca de 317 dias (um período típico dos asteróides da classe Atenas), e tornando mais raros os futuros encontros com a Terra.
Apesar de restarem algumas incertezas na trajectória de 2012 DA14 após o encontro de amanhã, os dados actualmente disponíveis permitem aos astrónomos excluir qualquer potencial impacto na Terra, pelo menos, para as próximas três décadas. O asteróide não voltará a aproximar-se do nosso planeta de forma significativa até 15 de Fevereiro de 2046, altura em que passará no mínimo a 1,6 milhões de quilómetros de distância.

11 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Duvida? de acordo com o angulo de inclinação e a velocidade pode-se calcular a orbita deste asteroide certo? como desta vez este passou dentro do raio de alcance do campo de gravidade da Terra (39 mil Km) o seu volume e massa indicam que possa ocorrer uma mudança na trajetoria devido a interação da gravidade, seria possivel em um proximo ciclo ocorrer uma colisão ou algo parecido com o que ocorreu na Russia? è possivel se calcular ou mensurar este desvio? e qual a previsão para a proxima passagem?

    1. A mudança de órbita, por pequena que seja, acontece certamente 😉

      Sabemos que até 2110 não vai colidir com a Terra.
      http://www.astropt.org/2013/02/06/asteroide-2012-d14-com-risco-de-bater-na-terra/

      A partir daí, é possível que caia num futuro mais “negro”…

      abraços!

  2. “Em Portugal, o asteróide surgirá acima do horizonte a nordeste, pouco depois das 20:00 (hora de Lisboa), brilhando a uma magnitude máxima de 8,0. No entanto, o seu brilho diminuirá rapidamente, tornando-o inacessível à maioria dos telescópios amadores antes de se posicionar de forma favorável no céu nocturno.” Penso que será isto? Mas a olho “nu” nao dá certo?

    1. Certo 😉

  3. É possivel observar em Portugal?

    1. João,

      Leia, por favor, o artigo. 😉

  4. Bons dias, será possivel ver em Portugal?

  5. Tudo não 🙂 falta esta pérola http://youtu.be/5GjSA1uz-tQ

    1. Incrível !

  6. QUE PENA NÃO PODER VÊ-LO AQUI DO BRASIL-NEM COM TELESCÓPIOS 🙁

  7. Espero que o céu esteja limpo e que o consiga encontrar antes das 21h00 pois o brilho aparente deve cair a pique após a passagem pela Terra…

  1. […] 2036. Lutécia (imagens). Vesta. 2009 DD45. 2011 CQ1. Tempel 1. Toutatis. 2005 YU55. 2012 DA14 (informações, características, 2110). 2000 EM26 perdeu-se. 2014 AA. Duplo. 1998 QE2 tem lua. 1998 QE2 com lua. […]

  2. […] sabem, ontem foi um dia em cheio em termos de objectos espaciais: passou o asteróide 2012 DA14 a rasar a Terra e um meteoro desintegrou-se sobre a Rússia. Fui convidado a falar sobre […]

  3. […] sabem, o asteróide 2012 DA14 passa hoje pertinho da Terra. O meteoro de hoje na Rússia mostra-nos que temos que ter cuidado com […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.