Ruben Barbosa

• É licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática na Universidade do Minho e mestre em Desenvolvimento curricular pela Astronomia na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. • É astrónomo amador desde 2000 e gosta de divulgar astronomia, • As áreas de Astronomia com maior interesse são a Exoplanetologia, a Radioastronomia e a Cosmologia. • É o autor do Projeto ART, que tem como objetivo a construção de um rádio-telescópio semi-profissional. http://www.radioastrolab.com/pdf/ART_ENG.pdf.

Artigos mais comentados

  1. [ET #4] – Estabelecendo contacto ET — 15 comentários
  2. Quem será o sucessor do Homo Sapiens? Inteligência Artificial? — 13 comentários
  3. Descoberto exoplaneta localizado em zona habitável mesmo aqui ao lado – Proxima Centauri b — 13 comentários
  4. Exoplanetas: duas décadas de descobertas — 12 comentários
  5. [ET #3] – Considerações sobre a Equação de Drake — 11 comentários

Author's posts

NGC 7822, Imortal Janela da Alma

“Nebulosa, incandescente, estrelas brilhando no céu dispersando luz como diamantes. Iluminando a Terra e o pensamento, como um mito entre as estrelas. Peço um desejo: leva-me às estrelas, atração, charme e fineza. Sua aparência gentil e sedutora, seu silêncio inquietante e misterioso, preenchem esse breve momento perdido no tempo, confundindo presente, passado e futuro, envolto …

Continue a ler

Deep Call unto Deep

Ao contemplarmos a imensidão e a beleza do Universo, sentimos que a nossa alma anseia por aventuras mágicas e científicas, uma espécie de  chamamento profundo (Deep Call unto Deep). Bem formado, admirável, Universo infinito, a vastidão extraterrestre e todo o sistema cósmico de matéria, energia, galáxias, planetas, estrelas, coisas vivas, poeira, nuvens, luz, espaço, tempo …

Continue a ler

Uma Rosa Feita de Galáxias (Arp 273)

“Linda rosa Pétala por pétala… Assim nos meus sonhos te desnudo. Sei que nem tudo é belo, Mas amo cada um dos teus espinhos, Porque é a cada pesadelo Que encontro os teus caminhos… Pétala por pétala… Assim me ergo e sou sortudo. Por mais que me pique Nos teus percalços, Abraço o despique Dos …

Continue a ler

Deteção de Exoplanetas: Efeito Rossiter-McLaughlin

No ano de 2000, dois grupos de astrónomos anunciaram a descoberta do primeiro trânsito planetário: o HD 209458b. Na Terra, já tínhamos assistido por repetidas vezes ao trânsito de Vénus sobre o Sol. Hoje sabemos que a maior parte das estrelas têm planetas a orbitá-los mas a forma como o fazem pode ser bem diferente …

Continue a ler

Máquina do Tempo: 3C 273

Ao observarmos a imagem anterior, podemos cometer o erro de pensar que estamos perante um conjunto de estrelas da Via Láctea, pelo menos assim se acreditou há uns bons anos quando ocorreram as primeiras observações. A seta vermelha evidencia um objeto de enorme interesse astronómico que será alvo de análise ao longo deste artigo: uma …

Continue a ler

Construindo Cassiopeia A com raios-X

O cálcio existente nos ossos do nosso corpo foi produzido no interior de uma estrela antiga, que ao explodir adicionou o seu material ao meio interestelar, algum do qual foi utilizado para formar o nosso Sol, planetas e nós. O processo de produção de energia nas estrelas começa por transformar o hidrogénio em hélio, o …

Continue a ler

Cerberus Herculis (Arp 272)

Arp 272 é um par de galáxias em interação, constituído por duas galáxias espirais NGC 6050 (à esquerda) e IC 1179 (à direita). Também chamadas de Cerberus Herculis (o monstro de três cabeças da mitologia grega), Arp 272 fica a cerca de 490 milhões de anos-luz de distância da Terra, na direção da constelação de …

Continue a ler

Deteção de Exoplanetas: Microlente Gravitacional

O efeito de microlente gravitacional acontece quando os campos gravitacionais de um planeta e da sua estrela atuam de modo a amplificar a luz de outra mais distante, isto é: se observarmos uma estrela distante e a nossa linha de visão for intersetada por um sistema planetário, o brilho resultante da observação irá aumentar durante …

Continue a ler

Uma ilusão de ótica (Arp 194)

Ao observarmos esta imagem, rapidamente concluímos que as galáxias PGC 101374 (à esquerda) e PGC 37639 (à direita) encontram-se em interação gravitacional e ligadas por uma ponte de material azulado. Cometemos dois erros, duas ilusões de ótica. A primeira prende-se com o facto da galáxia da esquerda estar mais afastada que a da direita; a …

Continue a ler

O objeto de Mayall (Arp 148)

Na direção da constelação da Ursa Maior, a cerca de 500 milhões de anos-luz de distância, encontram-se duas galáxias num processo de fusão, que se estende por mais de 80 anos-luz de comprimento. O par, descoberto por Mayall, também conhecido como Arp 148, é o resultado surpreendente de um encontro entre duas galáxias, tendo dado …

Continue a ler

Load more